terça-feira, 27 de janeiro de 2009

O 10º Encontro



Dias atrás, os colegas que participaram do 9º Encontro de Papaceiros, me deram um endereço de uma página do Orkut onde havia uma carta de duas jovens, filhas do José Quirino Filho. Li o que estava lá escrito com atenção e no final fiquei possessa. Aquela missiva de extrema importância para Bom Conselho jazia lá num endereço difícil sem a devida divulgação. Sou muito apegada aos filhos que defendem os pais. Certa feita discordei de uma jovem, Tereza Tavares, que defendeu as ideias do seu pai, agora só posso concordar com as filhas do Quirino, se o que elas dizem for verdade. Com este “se”, falando com o nosso Diretor Presidente, este ofereceu nosso Blog para, se elas quisessem, publicar qualquer coisa que esclaresse o episódio.
Hoje, ao entrar no saite de Bom Conselho, estava lá o que as meninas (desculpem pelo tratamento carinhoso, é coisa de mãe) pediam na carta: Uma relação dos participantes e um resumo de ata, e, além, disto fotos e mais fotos. Foi um momento de prazer no meu contínuo espanto com os fatos. Revi Ivan, Walfrido (que cabelo lindo, rapaz!), Ismênia, e, meu Deus, Maria de Dona Lourdes Cardoso. Não sei se eles lembram de mim, mas me lembro de todos eles, dos mais velhos é claro, e não cito outros porque sei que as conjecturas sobre idade, são fatais. Voltando ao assunto, o que eu gostaria de saber é muito simples, e já sei a resposta se as meninas contaram tudo direitinho na carta: O Quirino foi convidado para esta reunião? Pelo menos na lista de presença e fotos não consta seu comparecimento. Não o conheço pessoalmente mas pelas outras fotos onde aparece, daria para identificar. Talvez tenha mandado um representante. Não sei.
Estes encontros de papacaceiros já pertencem ao calendário turístico e sentimental da cidade e está se tornando uma festa, cada dia, mais popular. Não se incomodem aqueles que a propõem incluir em algum calendário oficial. Os políticos sabem quando isto deve acontecer. Eles tem um olfato bastante apurado.
Dizem que Deus escreve certo por linhas tortas. O Andarilho, que na maioria das vezes escreve torto por linhas certas, desta vez escreveu certo por linhas certas sugerindo uma reunião deste tipo. Mas, ainda admitindo que as filhas de Quirino estejam corretas, ninguém, de bom senso, proporia deixar o Quirino de fora. Eu não sou uma fiel frequentadora de todos os encontros, fui a alguns, mas como boa bom-conselhense, os acompanhei por notícias, amigos e saites. Penso que desde seus primeiros anos, ouvi falar do Quirino. Poderia até ser chamado o encontro do Quirino. Como não ouvi-lo nas horas em que deve ser ouvido? Se a reunião foi uma tentativa de ajudá-lo nos próximos encontros, como diz o saite, porque suas filhas escreveriam uma carta, falando em processo, calúnia, difamação e golpes? Será que o Quirino não queria ser ouvido? O fato é que, sem ele, esta reunião, independentemente do que foi discutido e sugerido, foi um caso de paralasia infantil. Os seus pais não tiveram os cuidados de vaciná-la no seu nascedouro. Porque isto é a volta de um vírus que ataca Bom Conselho desde que eu era menina. O Cinema deu certo, pau no cinema. O Ginásio deu certo, pau no ginásio. A praça deu certo, pau na praça. O encontro deu certo, pau no encontro.
De todos os relatos que li sobre o encontro (o do Andarilho não vale, porque, para ele, mesmo não tendo participado, foi ótimo), todos fizeram ressalvas a alguns aspectos de organização, mas sempre acentuaram momentos de alegria e contentamento da população. O senhor Etiene Miranda, novo imortal do saite, chega até a ser mais explícito quando escreve: “Mas, apesar de tudo de negativo que narrei aqui, o POVO de Bom Conselho não desanima nunca. É um povo alegre que gosta de festas, a alegria contagia a todos chega a lembrar os velhos tempos da "Turma do Funil" e, acima de tudo, é hospitaleiro, haja visto, que os reclamantes da desorganização, na sua maioria, foram os Papacaceiros visitantes.” Aí eu pergunto, este não será o segredo da persistência, durante anos, deste encontro? Há alguma coisa mais chata do que uma festa muito organizada? Vocês viram o Barack Obama dançando com sua bela mulher Michelle (é duro admitir mas é verdade)? O presidente desorganizou a festa ao falar no ouvido da mulher. Foi lindo. Turma do Funil com organização? Caro Ivan, já pensou se o criticassem por querer levar um menino dentro do Funil? Eu vi.
Quanto aos visitantes, que eu considero aqueles que não moram lá, como o nosso Diretor Presidente, que chegou reclamando horrores porque o “tour rural” não passou em Caldeirões e ele, Oliveira e Jameson ficaram a ver navios com sua mesa de bebidas na frente da CIT, adorou outras partes da festa. O Oliveira ainda perguntou se os encontros eram uma festa exclusivamente católica. Se há uma missa na programação, porque não um culto evangélico ou mais ecumênico? Os ateus divertem-se de qualquer jeito, segundo ele, mas sem exageros, ele é um bom ateu, toma cachaça como qualquer católico. Mas, criticou a organização do evento por isto também. O caso que li de mais insólito de denúncias das falhas organizaticias foi o caso do senhor Gildo Povoas. Foi realmente lastimável que tenha havido um desencontro do público procurando as consultas que ele daria (e se o Gildo é um pediatra, pelo número de crianças precisando de consultas, isto é mais grave) e não houve comunicação adequada de qual o local, nem o local apropriado (o denunciante o senhor Pedro Ramos não nos dar detalhes), para estas consultas. Isto foi sério, mesmo assim ele declara ter curtido muito a seresta e outros momentos da festa. O mais importante do seu depoimento foi ele declarar que é vegetariano e abstêmio, mesmo assim fruiu a festa até altas horas. Para um encontro que tempos atrás foi chamado de Encontro dos Pacachaceiros, isto foi um elogio e tanto.
Em suma, o que quero dizer é que entre mortos e feridos, todos se divertiram no 9º Encontro. Todos devemos ao Quirino. O elefante está enorme mas andou, cantou, serestou (o pessoal da CIT voltou encantado com José Povoas. Oliveira disse: Este está com o fôlego em dia e sabe das notas). O problema é que o Encontro está tão grande que cada um (como a estória dos cegos que definem um elefante) viu só uma parte. Espero que alguns não tenham ido para sua traseira de propósito para fazer críticas infundadas e gratuitas.
Diante de tudo isto, longe de superação ainda, estamos lançando uma nova enquete no Blog, onde os participantes do encontro podem avalia-lo. O saite de Bom Conselho poderia também fazer o mesmo. Vamos ver o resultado. Intuitivamente, como qualquer mulher que se preza, digo: O 10º Encontro vai ser melhor do que o 9°, ajudem o Quirino a fazer isto.
Em tempo, como não conheço o noivo de Ana Luna fiquei sem saber o sentido preciso da sugestão da Reunião no resumo de ata publicado: “Faltou explorar o noivo de Ana Luna”. Dependendo... Ana, cuidado!!!

Lucinha Peixoto
Coordenadora Administrativa

Nenhum comentário: