quarta-feira, 15 de abril de 2009

A CIT na Terra da Rainha

Hoje deveria ser um dia alegre. Afinal, estamos lançando um vídeo que esperávamos desde o ano passado: Uma apresentação da cidade onde resolvemos instalar uma de nossas sub-sedes, Canterbury, na Inglaterra. Estivemos lá ainda este ano. Nosso escritório trabalhando com pouca gente, em relação ao período anterior à crise, mas todos ainda com um ar de felicidade no rosto. Sob a liderança de John Black, nosso chefe de equipe, seus planos eram eivados de esperança. Este filme mostra isto. Bem feito, bem produzido e trazendo uma mensagem em sua trilha sonora, que mostra a união de dois países, dentro de suas idiossincrasias culturais.
No entanto, sinto informar que não resistimos à crise na Europa. A descrição dela, feita pelo John Black nos deixou estarrecidos. Queda na produção, corrida a bancos, filas de desempregados. Os europeus voltaram a viver uma guerra sem destruição física. Quase igual na América e no Japão. Infelizmente, a CIT só trabalha com uma moeda: O $RE, Risos e Emoções e esta não é aceita em todos os lugares, principalmente, naqueles onde vendem comida. Tivemos que fechar as portas por lá. A equipe fez o que pôde mas, e, se fossem brasileiros, diriam: Risos e Emoções não enchem barriga. No entanto, continuamos no Brasil enfrentando a nossa “marolinha”. Até quando? Não sabemos.
Da última vez que estivemos em Canterbury, estavam instalando, nos arredores da cidade, pois lá preservação é coisa séria, uma fábrica de presunto. Os ingleses fabricam o melhor que existe deste tipo de alimento. Sendo de Bom Conselho, e estando triste pelo seu pendão não tremular mais nesta cidade, não podemos deixar de fazer associações com a implantação da Perdigão em nossa cidade. Como a crise afetou estas duas fábricas? A da cidade inglesa simplesmente parou. Sobre a Perdigão não temos informações precisas. Ouvimos falar de uma Sadigão, que seria a compra da Sadia pela Perdigão ou vice-versa. Não sabemos em que ficou.
Seria uma pena, que o maior empreendimento da cidade, desde a construção do Colégio N. S. do Bom Conselho, fosse afetado. Mas, reconhecemos o controle do Governo Local é mínimo sobre isto, principalmente, depois que o Governo Federal resolveu diminuir impostos sobre indústrias que, regionalmente, só nos desfavorecem. São Paulo vende mais carros, mantém seus empregos, nós compramos os carros e os prefeitos ficam sem dinheiro para cuidar das ruas. Longe de nós, a esta distância, sugerir soluções. O que podemos oferecer, ainda, são Risos e Emoções. Ainda bem que temos o Bolsa Família e o Fome Zero.

Entretanto, como o John Lennon em sua música que faz parte deste filme, podemos imaginar. Imagine depois da crise, além do horizonte. Nossa cidade com emprego para todos. Com escola para todos. Com estabelecimentos de saúde para todos. Com cemitérios fechados para menores de 80 anos. Com o site de Bom Conselho sem brigas. Com A Gazeta On-line. Com banda larga para todos. Com o Blog da CIT com 1000 acessos diários. Com as ruas limpas. Com o trânsito organizado. Com a estrada para Caldeirões asfaltadas. Com as cadeias fechadas por falta de criminosos. Com as procissões subindo e descendo as ladeiras, caminhando que nem cobra pelo chão. Com as mulheres tirando versos e os homens tirando o chapéu. Você pode dizer que somos sonhadores, mas não estamos sós, esperamos que um dia você se junte a nós e tudo isto acontecerá, como na letra desta bela música que abaixo traduzimos.

Imagine não haver paraíso
É fácil se você tentar
Nem inferno por baixo de nós
Acima de nós só o céu
Imagine todas as pessoas
A viverem por hoje...

Imagine não haver países
É fácil você tentar
Nada porque matar ou morrer
E também nenhuma religião
Imagine todas as pessoas
A viverem a vida em paz...

Você pode dizer
Que sou um sonhador
Mas não sou o único
Espero que um dia você se junte a nós
E o mundo será como um só

Imagine não haver propriedade
Eu me espantarei se você conseguir
Nem necessidade para ganância ou fome
Um irmandade de homens
Imagine todas as pessoas
Compartilhando o mundo...

Você pode dizer que sou um sonhador
Mas não sou o único
Espero que um dia você se junte a nós
E o mundo viverá como um só







Jameson Pinheiro (jamesonpinheiro@citltda.com)
John Black

Nenhum comentário: