segunda-feira, 18 de maio de 2009

NÃO SERÁ DESTA VEZ




Nossa terrinha foi invadida com a noticia que uma grande industria iria se instalar aqui, a coisa foi tomando vulto até se tornar realidade, de uma hora para outra o bom-conselhense se viu no centro das atenções econômicas de Pernambuco, saiu do anonimato para se torna uma nova cidade industrial, as especulações dos mais exaltados diziam que dentro de 10 anos nós ultrapassaríamos Garanhuns, as firmas começaram a chegar para o inicio das obras e os alugueis estouraram de preço, casa que era alugada por R$ 200,00 passou a ser alugada a R$ 1500,00, endoidou tudo, casa que valia R$ 20.000,00 passou a valer R$ 80.000,00, a cidade ficou de pernas para o ar.
Só que as poucas pessoas com uma visão mais realista, viram que a coisa não era bem assim, que aquela quantidade de emprego que se dizia que iria haver, estava superfaturada.

O cronograma de inauguração passou a ser adiado, surgiram os primeiros boatos que devido à crise do projeto inicial só iria vingar o da Batavo, que era à parte de leite, os outros dois projetos seriam abortados, o centro de distribuição e da fabrica de embutidos, que seriam exatamente estes dois projetos que seriam o diferencial para nossa cidade, porque o projeto da Batavo que é o leite, não influencia em quase nada nossa cidade, porque o leite que ela vai pegar, se não for ela será outra empresa, a quantidade de emprego que ela vai gerar será de no Maximo 300 pessoas, o que na realidade, não altera em nada a economia do município.
O sonho de desenvolvimento de nossa cidade foi embora com a crise mundial, infelizmente esta é a grande verdade, logo que as firmas começarem a sair os preços dos alugueis voltaram ao seu valor normal, assim como o valor dos imóveis.
Esperamos que quando tudo isto passar, ainda esteja de pé os outros dois projeto, e ai nossa cidade possa realmente ingressar no rol das cidades de grande desenvolvimento.

Alexandre Tenório Vieira

Nenhum comentário: