segunda-feira, 15 de junho de 2009

CASTIGO DE QUEM?

CASTIGO DE QUEM? Existem umas expressões muito usadas pela falta de conhecimento e também pela lei da lógica, aproveitada por aqueles que vivem de enganar não só os pobres de saber, mas também aos de saber mediano e de grande saber que foram atingidos pelo bloqueio mental promovido pelas crenças de todos os tipos: é Deus quem quer!... Se Deus quiser!... Quando Deus quiser!... E muitas outras frases que se diz sem pensar, sem refletir, sem discernir o que cada uma dessas afirmações está na realidade querendo dizer, ou melhor, significar para a inteligência bloqueada de mais de dois mil anos atrás.
Quando assisto um filme como o que pode ser visto abaixo (*), e vejo o que a Natureza está nos querendo alertar e muitos dos entrevistados usando aquelas mesmas frases, já citadas, que foram inculcadas, faz muitos e muitos milênios, para que o homem e mulher se conformassem com todo tipo de desgraça e sempre colocassem a culpa em quem não a tem: o Criador do Universo, que o Chamamos de Deus. Que culpa têm esses trabalhadores analfabetos, criados nas regiões desprovidas de qualquer modernidade, como as regiões pobres das matas amazônicas, paraenses, mato-grossenses, pernambucanas e tantas outras mais? Será que são esses os culpados do desequilíbrio da natureza, ou melhor, da luta da natureza para se reequilibrar? Deus criou as Leis Universais responsáveis por tudo que existe nesse Universo, um pouco conhecido por nós. Os homens criaram as suas Leis para poderem equilibrar, promover uma harmonia entre os povos e os paises; mas infelizmente as nossas leis são muito diferentes das Leis Universais, porque as nossas leis geralmente são voltadas para interesses pessoais, de países... As Leis Universais não mudam e não podem deixar de agir e elas agem para equilibrar. As leis universais são responsáveis por bilhões de astros estrelas, seres animados e inanimados, por todo o equilíbrio e evolução do Universo, jamais poderiam ou podem errar e porque não erram? Porque foram criados por Deus que não precisa errar para aprender, que não tem o egoísmo em Sua sabedoria e Tem uma paciência e uma tolerância infinita com aquele a quem deu uma inteligência para desenvolver e fazer o bem: o homem.
Será que Um Criador de um UNIVERSO e de tudo que existe dentro dele, precisa de favores, de rezas e de orações para manter a Sua Criação?
Por que tantas catástrofes? Por que tanta fome? Por que tanta brutalidade entre os homens e mulheres? Por que trocaram à delicadeza, o amor, a gentileza, o afeto, o carinho, a afabilidade, a generosidade, a doçura de um sorriso de felicidade, o sorriso dos próprios filhos, a gratidão por está vivo e de poder fazer o bem? Por algo que foi criado para facilitar e incentivar o comércio e todos os tipos de negócios que possam existir, a fim de movimentar de um modo construtivo, benéfico pelo incentivo à criação de novos materiais, de substâncias, etc., etc... O chamado DINHEIRO, tão importante, como já disse: - foi ao longo dos tempos, como foram também às crenças – substituindo os valores humanos, as virtudes que Deus deixou para que o homem desenvolvesse através da sua inteligência. O dinheiro substituiu algo DIVINO que existe amordaçada, sufocada dentro desse ser que quer ser considerado REI DA CRIAÇÃO: A SENSIBILIDADE. Ela equilibra a frieza da razão, dando ao saber a oportunidade de se transformar em sentimento para ser usado quando necessário, com equilíbrio.
Abraços nordestinos...
Marlos Urquizamarlosurquiza@yahoo.com.br

-----------------------------
(*) O filme é um resumo do power point que nos foi enviado pelo autor e que tem formatação de Bete Maciel. A música é Súplica Cearense de autoria de Gordorinha.

Nenhum comentário: