quarta-feira, 8 de julho de 2009

É necessário sair - Complemento



Não sei nem como me expressar para parabenizar mais uma vez o José Fernandes Costa. Nunca eu vi até hoje alguém falar de uma forma tão incisiva, sendo ao mesmo tempo tão claro e correto em seus argumentos. E digo isso não somente porque concordo com ele. Faço questão de comentar ponto a ponto:

"Essa é a visão do atraso. É o formato de quem está bem e se lixa para quem está lutando por coisas melhores. Creio que nenhum dirigente da Perdigão tenha dito que os projetos da empresa haviam sido alterados."

E realmente isso não aconteceu! O que houve foi um adiamento da construção da fábrica de embutidos. Ora, se a empresa conta agora com uma unidade que vai processar o mesmo tipo de produto em Vitória de Santo Antão e com um mercado consumidor enfraquecido diante da crise, não há porque fazer funcionar mais uma unidade para produzir produtos que iriam ser naturalmente estocados! Com o fim da crise econômica (espero que todos aqui torçam por isso), vai haver um reaquecimento do mercado consumidor nordestino, maior procura pelos produtos, e naturalmente nossa fábrica vai ter que ser instalada! Mas não é muita fábrica para um lugar só, Felipe? Pois digo que não! O estado de Santa Catarina conta com 7 unidades da nova empresa, e nem assim falta mercado para vender seus produtos, isso porque quando a oferta é menor que a procura, a empresa exporta seus produtos via porto de Itajaí. E não custa relembrar a nossa posição privilegiada para fazer o mesmo, não é? Bom Conselho está a três horas e meia do porto de Suape e a pouco mais de duas da capital Maceió, além da proximidade ímpar com as outras capitais nordestinas, o que credenciou nossa terrinha para a instalação do complexo.

"Por outro ângulo, ainda dentro dos enfoques d'A Gazeta, os nossos políticos em geral, torcem para que os seus sucessores, sendo adversários, fracassem na administração do bem público, para que, no outro pleito, eles tomem conta da situação."

Essa é a situação de hoje e a situação de 100 anos atrás! Não há esforço coletivo pelo bem comum, mas o que há é uma disputa eterna pelo poder. Certa vez um grande amigo me disse uma frase, e eu infelizmente tive que concordar com ele: "Em Bom Conselho só existem dois partidos políticos: o que está no poder, e o que quer tomar o poder!". Essa é nossa sina, e a nossa principal fraqueza. Já está mais do que provado que só a união constrói, e é disso que a nova prefeita precisa, de idéias novas, sugestões, para que o município possa crescer com o esforço de todos, e não é isso que se vê.

"Neste instante, peço à prefeita Judith Valéria, que mantenha os olhos sempre abertos, e procure fazer tudo que seja possível, para o bem dessa comunidade que, em dado momento, viu acender-se um facho de esperança, quando a elegeu, juntamente com a representação parlamentar do município."

Caro amigo José Fernandes (acho que posso chamá-lo assim), posso aqui lhe tranquilizar que TUDO que tiver possibilidade está SIM sendo feito, porque é de total interesse de todos que compoem a administração tirar o mais rápido possível Bom Conselho do buraco que encontramos. Atos ilegais, leis mal redigidas, dívidas antigas a pagar, contratos irregulares, inadimplências financeiras com os entes estaduais e federais, e mais um sem número de palavrões feios que nem vou citar, pois o limite de bytes desse e-mail não permite! E mesmo diante das adversidades, mesmo sendo exaurida dia a dia com tantos problemas, nossa prefeita segue em frente, e a cada dia se fortalecendo mais, pois dia a dia as coisas estão melhorando, e vão melhorar a olhos vistos em muito pouco tempo, com a resolução de todas essas pendências.

"Além de ter memória curta, o povo costuma ser muito apressadinho. Exemplo: um prefeito toma posse hoje, recebe tudo na maior desorganização, as finanças do município em pandarecos: nem um centavo fica em caixa. Ao contrário, ficam montes de dívidas para serem pagas. Mas a maioria da população quer que tudo seja resolvido imediatamente. Quer que se refaça, num passe de mágica, tudo quanto foi destruído. E que logo também se faça o que deixou de ser feito em vários anos de desmandos. Se isso não for executado em noventa dias, já começa a chiadeira. Mas assim é impossível e desestimula quem pretende fazer o melhor possível."

Perfeito! Não podia ter sido melhor a sua declaração. A pressa do povo, como se as coisas se resolvessem num passe de mágica é o que mais atrapalha, todavia ainda sim é compreensível diante das expectativas criadas acerca desse novo governo, aliando-se a isso o fato de que o povo não compreende o porque dessa demora: a irritante burocracia! Preocupante é quando essa pressa se manifesta a partir de alguém esclarecido, que tem conhecimento da situação complicada do nosso município. Me refiro aqui ao (nobre) vereador Gilmar Aleixo, que em entrevista na semana passada à Rádio Papacaça falou que a única mudança vista em Bom Conselho é a mudança trazida por um caminhão da empresa de transportes Granero, em uma entrevista mais uma vez marcada pelos telefonemas forjados, com perguntas prontas para conduzir a malhação de Judas, digo, o debate.
Para aloprar um pouco mais, ainda não satisfeito, o vereador "recebeu" uma pergunta por telefone perguntando se havia possibilidade para um impeachment da prefeita, respondendo com propriedade, como alguém que tivesse pesquisado antes com interesse sobre o assunto, dizendo que isso podia ser feito com um abaixo-assinado de 5% do eleitorado. Se for possível um dia que essas palavras sejam vistas pelo vereador, quero aqui lembrá-lo, meu nobre, que a prefeita foi eleita com mais de 10 mil votos (se computarmos o voto de legenda digitado errado pelos eleitores que ainda não têm afinidade com "a maquininha"), e que esse número representa mais que 20% da nossa POPULAÇÃO. E se não for muita petulância minha, queria lembrá-lo também que DEMOCRACIA representa a vontade SOBERANA do povo, e que ela não pode ser derrubada tão facil assim, principalmente conduzida por alguém que não tem propriedade para fazer isso. Alguém que representa um grupo político que DEMOCRATICAMENTE foi derrubado. E quando eu digo democraticamente, venho ressaltar aqui que essa queda foi proporcionada pelo povo, o mesmo que vossa senhoria conclama para desfazer o já feito!

"Portanto, amigos e amigas, tenhamos paciência e ajudemos no que pudermos aos que estão no comando dos destinos do município de Bom Conselho. Assim como, quem esteja administrando bem, qualquer outro município, estado e o país."

Esse trecho dispensa meus comentários. Não há melhor forma de finalizar minhas palavras, pois é tudo que a gente precisa agora (se não for pedir muito).

um forte abraço, meu amigo
e mais uma vez parabéns pelas suas idéias!

Felipe Alapenha - f_alira@hotmail.com

Nenhum comentário: