sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Xeretando o 7 de setembro



Neste final de semana, quando já havia mandado um texto para a CIT, que complementava um do Diretor Presidente, fui assaltada por um impulso irresistível de voltar ao SBC. Como havia, no local das fotos, referentes aos desfiles do dia da pátria, alguma coisa que falava “em construção”, pensei encontrar mais fotos sobre a efeméride, posteriormente. Ao lá chegar, depois do “clica aqui, clica ali, clica acolá” fui tomada por um sentimento de decepção e de alegria, ao mesmo tempo. Decepção comigo mesma, por não ter esperado um pouquinho para comentar as fotos de nossa grande fotógrafa Niedja Camboim, e alegria por tê-las lá encontrado.
Deu mais vontade ainda de comentá-las uma a uma. Como já disse, isto só é possível ao olhar, mas não ao escrever. Entretanto, novos ângulos surgem, as belezas parecem se multiplicar, a emoção cresce e os olhos marejam uma vez mais.
Desde a Maçonaria onde vi Zé de Chico Félix em pose imponente, empunhando um lábaro não estrelado, Zé Tenório com o avental simbólico da instituição, de uma forma mais destacada do que nas fotografias anteriores, passando pelas fotos do Centro Municipal de Educação Infantil as quais mostravam que “poesia é a arte de escrever, participar e brincar com as palavras”, tudo isto me deixou muito feliz, nesta viagem.
Continuei, entrando pela Escola José Pedro da Silva, também para mim desconhecida, e que, no entanto, dizia: “Educação gera Conhecimento, Conhecimento gera Sabedoria, e só um povo sábio pode mudar o seu destino”. Fiquei pensando em minha juventude, quando nossa cidade ainda era conhecida por Cidade das Escolas, pela influência do Frei Caetano de Messina e do seu Colégio. Será que ainda somos? Será que adquirimos Sabedoria? Não tenho uma resposta, e continuo a percorrer outras escolas, e agora uma da qual me lembro, tanto pela sua proximidade do Ginásio quanto pelo que ela representava na desigualdade social que sempre existiu em nossa terra: Grupo Escolar Mestre Laurindo Seabra. Quem não tinha pais com grandes rendas, como eu, e que não conseguia uma bolsa de estudos, esta escola era o destino. Eu consegui uma bolsa, mas tive ótimos colegas de lá. Hoje não sei dizer qual a situação, neste sentido, apenas notei sua difusão de valores através das histórias infantis. Numa delas clama pela necessidade de honestidade, quando lembram de Pinóquio, o que me leva a refletir sobre a quantidade enorme de Pinóquios que nos governam.
Enfim, não tenho espaço para comentar todas as fotos, mas as vi quase todas. Niedja parabéns e obrigada pelo seu trabalho. Voltarei para o “gran finale” com o desfile do Ginásio São Geraldo. Espero que breve.
Para navegar na Internet, todos sabem, não é necessário voltar pelos mesmos caminhos que percorremos na ida. Podemos mudar de rumo, e fugir de qualquer tentação de clicar em links não recomendados, que vimos logo atrás, em um porto que passou. Entretanto, quando já estamos com outras intenções, de xeretar por exemplo, voltamos pelo o mesmo caminho, pelos mesmos portos, e começamos novas aventuras.
Fui outra vez à Academia Pedro de Lara e a percorri de cima abaixo. Novidades? Cheguei a Carlos Sena e senti a força da Lei do Retorno. Fui me meter a dialogar com Roberto Lira e agora, quando encontro qualquer texto que cheire um pouco a Deus, Religião, Espiritualidade, Alma, eu tenho que parar e meditar. Depois de ler o Sena descobri de imediato que estava sobre a influência da referida lei. Quem mandou xeretar? Mas, eu reajo e digo, me perdoe Sena, mas seu artigo é “muita areia para o meu caminhãozinho”. Eu só conhecia esta lei quando foi ditada por Jesus no Monte da Oliveiras, que, vendo alguém cortar a orelha de um romano, uns dizem que foi São Pedro, outros não: "Então, Jesus lhe disse: Mete a tua espada no seu lugar, Porque todos os que lançarem mão da espada, à espada morrerão." (Mateus, 26:52)”. Ou noutra versão: “Então Jesus disse-lhe: Embainha a tua espada; porque todos os que lançarem mão da espada, à espada morrerão”. Muitas versões das Escrituras trazem isto como sendo: “quem com ferro fere com ferro será ferido”. Ainda tem aquela que diz: "Toda ação promove uma reação, de mesma intensidade, mesma direção, mas de sentido contrário", na qual Newton seguiu Jesus, na física clássica, e os espíritas também, com a produção da Lei do Retorno. Não cheguei a captar o que significa a lei no sentido holístico. Deixo isto para o meu amigo Roberto Lira. Fora da Lei ou dentro da Lei, o Sena continua escrevendo feito um anjo.
Fiquei eufórica ao encontrar um novo artigo do Etiene Miranda: “A Caminhada”. Infelizmente, o link estava com defeito no SBC. Voltarei.
Desta vez não pulei o O Andarilho. Fiz bem. Penso que, nos últimos tempos só quem ia lá era eu mesma. Parei de ir, então ele passou um tempo sem aparecer. Espero que não baixe mais neste mundo, pelo menos, não com tanta freqüência. Entretanto ao ler um dos seus escritos, escolhido porque o título envolvia a CIT, descobri porque ele anda sumido: não quer mais polemizar. Diz que isto não contribui para nada. Ainda bem, que descanse em paz. Quando acabei de escrever a frase acima, não me contive, cliquei num outro artigo: “7 de setembro. Viva! Viva?” Aí cheguei a uma triste conclusão: se o O Andarilho é um bom poeta, o Brasil está “lascado”. Isto é um mote para repentista nenhuma botar defeito. Já rezando para que o próximo artigo fosse em prosa, cliquei em: “Pedro Nosso – São Pedro e Pedro de Lara”. Fiquei toda arrepiada, era mais uma tentativa de poesia. Desculpem, mas ia dizer que era mais uma tentativa de homicídio das nossas artes beletristas, no entanto, tenho que respeitar seu desejo de não entrar em polêmica. No caso a poesia era para justificar sua volta, instado que foi, cobrado que foi, pela seguinte mensagem:

"Já pensou que coincidência. Homenageou no momento mais do que oportuno. Eu também coloquei uma notinha no MURAL reforçando a lembrança do nosso grande radialista PAULO DANTAS. Faltam ANINHA LUNA, O ANDARILHO, JOSÉ PÓVOAS e o presidente da "COLÔNIA PAPACACEIRA-SALVADOR-BA" - ALÍRIO CAVALCANTI FERREIRA, se pronunciarem no MURAL também, dizendo algo sobre o saudoso PEDRO NOSSO(PEDRO DE LARA)...fraternais abraços, Pedro Ramos"

Este apelo do nosso conterrâneo Pedro Ramos, o levou a fazer uma homenagem ao Pedro Nosso, Pedro de Lara. Eu disse, em artigo anterior, que o Pedro de Lara merece todas as homenagens, mas, esta, é dose prá leão. Melhor seria, ele mesmo ter ido ao Mural e escrever algumas palavras sobre a data de aniversário da morte de Pedro de Lara, como o Pedro Ramos orientou, mas esta nova “tentativa” de poesia, santo Deus!
Corri para o meu mouse, saí da Academia e entrei no mural. Não há muita coisa a comentar. Atraso no desfile, que nem senti, porque vi pelas brilhantes fotos dos nossos fotógrafos profissionais e pelo trabalho de publicação do SBC. No próximo ano espero que melhore do atraso. Vinham em seguida, parabenizações normais pelo desfile. O Zetinho, atrasadíssimo, cumprimentando Saulo e Di pelos aniversários. Será que ele esqueceu a Academia?
Uma mensagem do Pedro Ramos comunicando que o presidente da Colônia do Rio de Janeiro falou em nome de todos os papacaceiros no velório do Pedro de Lara, que penso, ele quis dizer dos papacaceiros presentes, porque me considero uma velha papacaceira e não dei autorização a ninguém para falar em meu nome. E as mensagens de lembranças pela passagem de aniversário da morte do Pedro Nosso: Pedro de Lara, que muito me alegraram, pois tanto a idéia do nosso Jameson de considerá-lo um dos Pedros Nossos, junto com a amiga Ana Luna, quanto a minha idéia de fazê-lo patrono de nosso Academia, foram finalmente aceitas por todos, inclusive pelo presidente da Colônia Papacaceira do Rio de Janeiro. Quem cala, consente!
Finalmente, uma nota do Felipe Alapenha comunicando o recebimento do prêmio: Excelência em Administração, pelo destacado serviço à frente da Prefeitura Municipal de Bom Conselho, pela sua mãe, Prefeita do Município: Judith Alapenha. Fora dos parabéns à nossa colega, mulher, só posso ficar observando e dizendo: como o amor é lindo, e o amor filial, é encantador.

Lucinha Peixotolucinhapeixoto@citltda.com

--------------

(*) Fotos de Niedja Camboim, no SBC.

Nenhum comentário: