sábado, 17 de outubro de 2009

O DIA EM QUE BOM CONSELHO PAROU - 4ª Parte - AS PROVAS (BELEZA)




Como vimos no artigo anterior nossa cidade estava ganhando de dois a um, chegou à vez de conhecermos o homem mais bonito e a mulher mais bonita das duas cidades.

Na parte feminina de nossa cidade houve alguns contratempos, primeiro foi sondada a belíssima Tereza Benjoino, porém houve objeção por parte do namorado e ela recusou, então foi ventilado o nome de Sandra Miranda (filha de dona Ivonete Miranda) uma moça muito bonita, e pelo o mesmo motivo da anterior não aceitou, então entrou em cena a jovem Gislene, moça muito bonita e que iria representar a beleza bom-conselhense, infelizmente o jurado deu ganho para Surubim, neste momento nós começamos a constatar que o jurado tinha uma tendência para Surubim. Era necessário que a nossa atração fosse mesmo de arrombar para eles darem para nós a vitoria, o que estava pesando era o nome de Chacrinha, pois a nossa candidata era mais bonita que a de Surubim.

Na escolha do homem mais bonito foi quando houve a maior polemica do campeonato, todo Bom Conselho sabia que o homem mais bonito de nossa cidade era o jovem Melchzedek, com seu 1,82 de altura, corpo atlético, cor moreno claro, cabelos pretos penteados para trás, feições de galã de cinema, não é para se achar homem bonito, mais deixando de lado o preconceito, Melchzedek era um homem bonito, quando passava todas as meninas suspiravam, então pela a opinião publica não existiria outra pessoa para melhor representar a nossa cidade.

Porem existia no caminho dois empecilhos, primeiro Melchzedek não gozava de um bom conceito na nossa sociedade, pois era um jovem muito brigão, gostava de confusão e o outro fator segundo se comentou na época era a família Tenório, isto mesmo, a família Tenório que naquela ocasião mandava e desmandava em nossa cidade, e estes fatores tiraram de Melchzedek a chance de ser o homem mais bonito de nossa cidade, e no seu lugar foi colocado Sebastião Tenório Filho (Bastinho), que era também um jovem bonito, porém não tão bonito como Melchzedek, e como era de se prever perdemos esta prova também.

Terminamos esta seqüencia perdendo de três a dois, isto tinha abalado os nossos ânimos, pois a cidade estava mais calada do que nunca, não se ouvia um pio.

ADENDO

Fugindo um pouco do campeonato, devo escrever algumas coisas sobre Melchzedek, ele era filho do sargento aposentado MOISÉS, homem valente e destemido, que já tinha desafiado o coronel José Abílio mais de uma vez. Desde cedo que ele era encrenqueiro, tornou-se adulto do mesmo jeito, depois de certo tempo ele criou o habito de ler aqueles livrinhos de bolso de faroeste, e começou a querer imitar na vida real os artista dos livrinhos, andava ele com uma capa dessa de detetive, um ou dois revolver nos quartos, um saquinho de bala na mão e para potencializar tudo isto, ele passou a fumar maconha e beber, então passou a ser uma ameaça a nossa sociedade, pois ele tinha a prática de mandar recado para as pessoas pedindo dinheiro, e isto era feito em tom de intimidação, e depois de varias confusões matam Melchzedek.

Alexandre Tenório Vieira - tenoriovieira@uol.com.br

Nenhum comentário: