sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Lula em Bom Conselho



Dias atrás, minha mais brilhante aluna, Lucinha Peixoto, agora travestida de colunista social, noticiou, em nosso Mural (10.11.2009) a ida de Lula a Bom Conselho. Eu nem sabia e, se ao encontrá-lo por lá fizer alguma reclamação, em nome de nossa amizade, ele certamente dirá que nem ele mesmo sabia.

De qualquer forma é uma notícia alvissareira. Nem vou falar da minha singela interferência para que isto ocorresse, porque poderia parecer pedante e pretensioso. Ele, até que enfim ouviu o clamor desta cidade bonita e hospitaleira e que tem uma história de pessoas lutadoras e corajosas que fizeram esta visita acontecer.

Quanto a mim, estou um pouco triste. Mais uma vez uma promessa feita, embora não pessoalmente ao meu bravo povo caeteense não foi cumprida. A mesma notícia de Lucinha diz que o filme sobre a vida dele: “Lula, filho de Francisco”, oh! descupem, “Lula, filho do Brasil”, vai ter sua estréia em Recife, com a presença do nosso presidente. Eu tenho que protestar de público, se verdadeira a informação, pelo fato até inusitado. Em primeiro lugar, o nome do filme deveria ser Lula, filho de Caetés. Este título seria muito mais realista, porque ele aqui nasceu e englobaria o outro. Em segundo lugar, deve haver cenas nele nas quais aparece nossa cidade, e seu povo deveria ser o primeiro a ver a si próprio na saga do nosso retirante maior. E em terceiro lugar, sem falsa modéstia, porque pessoas como eu, que povoaram sua infância de amor e carinho, deveriam ser figuras proeminentes no filme. Não posso dizer que tive a mesma influência que Dona Lindu em sua vida, mas eu mereceria estar lá, e representado, como pedi de outra feita, pelo garoto que gosta de brócolis, no comercial de TV. Eu era a cara dele. Por que então em Recife?

Não conheço pessoalmente a primeira dama, que Lucinha diz que irá com ele, mas jamais me passaria pela cabeça qualquer influência dela, nesta injusta decisão. Só posso desconfiar do pior. Que, ao contrário de Bom Conselho, não tivemos pessoas capazes para trazer o nosso presidente aqui. Eu estou entre as incapazes. Pensei demais na Academia e deixei o filme de lado. Por isso vão me culpar mais ainda do que já me sinto. Caro Zetinho, companheiro de agruras, tudo influi em nossa luta. É uma pena. Mas, estarei lá na inauguração da fábrica. Farei o possível para agradecer pessoalmente o atendimento deste pleito dos bom-conselhenses, mas irei lhe dizer poucas e boas por não ter ido inaugurar o filme em Caetés.

Aproveitarei também a oportunidade para falar com o Eduardo. Espero que a Mãe do PAC me dê uma brecha, consentindo me aproximar dele, pois agora, onde Lula vai a Dilma vai atrás, e o Eduardo também. Reclamarei a ele de uma placa, colocada em uma estrada de Caetés, parece que é uma rodovia estadual, que é uma verdadeira zombaria com o fato de Lula ter nascido em Caetés. Tenho a impressão que isto foi obra de gente de Garanhuns que perde cada dia mais o “status” de berço do nosso presidente. Governador, por favor retire esta placa. Uma foto dela encontra-se abaixo:


Finalmente, quanto à insinuação de Lucinha de que falei em merecimento de ser candidato de Rainha Isabel, foi só uma brincadeira. Ela é que deseja ser Bispa de lá e começa com suas jocosidades. Embora eu não seja contra a emancipação de distritos promissores como Rainha Isabel, donde, eu soube, é natural o Coronel Zé Abílio. Eu lutei muito para que Caetés se emancipasse de Garanhuns. Hoje temos um presidente. Quem sabe, dentro em breve Bom Conselho não terá mais coronel, e Rainha Isabel ganhará um? Quem sairá perdendo?

José Andando de Costasjad67@citltda.com


-------------

(*) Não sabemos a autoria da foto. Veio pela Internet.

Nenhum comentário: