quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Saudando a esperança

Saúdo a amiga que vem chegando

Ainda que chegue sem avisar

Seja bem-vinda, venha vindo e vá entrando

Nem precisa nos dizer que vai chegar.


Batam palmas para a nossa visitante

E vamos todos a ela cumprimentar

Salve a luz que se instala nesse instante

Nesse colo que lhe acolhe sem pensar.


Que seja longa essa visita desejada

E duradoura como se é de esperar

Nos domínios dessa estrada encontrada

É esperada a presença a nos prezar.


Não te faltam acolhidas verdadeiras

E clarões que não cansas de mostrar

Tua vinda é bem-vinda, companheira

És alento, alegria e bem-estar.


Onde chegas, tu dominas o lugar

Que te acolhe sem de ti nada querer

Permito-me um nome a te nomear

Esperança é o nome que vais ter.


Esperemos que a esperança nunca suma

Dessa terra de tantas decepções

Onde o bem passa rápido como espuma

E o mal faz morada sem senões.


É possível que alguém assim não veja

E entenda haver aqui desilusões

Se assim fosse, eu diria assim seja

E cantaria contente mil canções!


CANÇÕES DE AMOR! SIM, SENHOR!


José Fernandes Costa - jfc1937@yahoo.com.br

Nenhum comentário: