domingo, 21 de fevereiro de 2010

TEREZINHA / PE

ABÍLIO ALVES DE MIRANDA

“Consta da documentação territorial do IBGE, ter sido o Sr. Abílio Alves de Miranda nos idos de 1933, já com o propósito de organizar um povoado, montado uma mercearia no Sítio Limeira. A idéia vingou.
TEREZINHA nasceu.
Foi distrito de Bom Conselho, emancipado pela lei estadual número 4958 de
20 de Agosto de 1963.
Dados gerais:
Gentílico: Terezinhense
População: 6300
Zona urbana: 1880
Zona rural: 4420
Área: 150 km
Região Agreste Meridional
Distante 260 km da capital "

Dados “Pernambucânia” de Homero Fonseca

Hoje em TEREZINHA há uma rua e uma escola com o nome do meu avô ABÍLIO, o carismático JOCA PAIXÃO.
Imagino as dificuldades passadas por ele e o reconhecimento das pessoas para com sua bondade e honradez. Sabe aquelas pessoas acima do mal? Assim era meu avô. Não há uma pessoa que o tenha conhecido que não diga isso.
Gostaria que além da rua e da escola, as pessoas o admirassem pelo caráter, bondade e que a juventude se mirasse no exemplo do homem simples e correto.
Pai amoroso de muitos filhos: João, Zilda, Daria, Josefa, Marinita, Terezinha e José..
Casado com Maria Paixão. Deles, muitas estórias ouvi e aprendi logo cedo que meu avô foi um grande homem. Daqueles a se admirar. A se querer bem. A desejar estar perto.
Minha mãe, Josefa, a querida Zefinha dizia: - Papai nunca elevava a voz e nunca bateu nos filhos......
Acabei de voltar de Bom Conselho e recebi de tia Daria, nossa matriarca guerreira, a incumbência de escrever um artigo sobre TEREZINHA
Dos seus guardados ela me apresentou uma folha amarelada pelo tempo com uma linda caligrafia. É a letra de um dos sobrinhos de meu avô, o querido por todos de Bom Conselho, Manoel Barros de Miranda, nosso Manezinho que deixou muita saudade..... doce Mané...
Disse-me tia Daria que esses escritos foram feitos pelas pessoas que sabiam da história da fundação, pelas pessoas que viveram e conviveram com os acontecimentos.
Em algum lugar do passado, algumas pessoas se reuniram para contar, para perpetuar o nome de Abílio Alves de Miranda.
Li emocionada o relato e vi que o artigo estava pronto.
Nada a acrescentar.
ERA UMA VEZ. ..........

FUNDAÇÃO DA CIDADE DE TEREZINHA

“A cidade de TEREZINHA acha-se situada no local outrora denominado
“Olho D’água da Mata”, do município de Bom Conselho.
Em princípios de 1933, o local onde hoje se ergue a cidade, era uma capoeira, cortada pela estrada de rodagem, único marco de civilização na região, época em que comprando uma pequena fazenda nas proximidades do local, veio ali residir o Sr. Abílio Alves de Miranda, natural de Bom Conselho e filho do capitão Urbano Pinto de Miranda e Emilia Alves de Miranda.
Vendo que o local era muito habitado e favorável a negócios, estabeleceu-se com o comércio de secos e molhados. Notando a grande afluência de povo e começando a participar e sentir as necessidades primárias daquela gente, forçada que era a percorrer grandes distâncias para aquisição do necessário, resolveu fazer uma feira defronte á sua residência. A feira teve tal êxito econômico e social, chegando a chamar a atenção do governo municipal de Bom Conselho e seu então prefeito, cel. JOSÉ ABÍLIO, foi ver a dita feira, onde recebeu queixas de um outro bodegueiro, estabelecido umas centenas de metros do Sr. Abilio Miranda, que se sentia prejudicado. Resolveu-se então, colher através de uma eleição, a opinião pública. Apurado o resultado, a feira seria por grande maioria defronte a residência do Sr. Abílio Alves de Miranda, porém como este não era possuído de egoísmo, resolveu que a feira se fizesse num local que satisfizesse a ambos. Escolheu então o local onde hoje desenvolveu-se a cidade, por ser plano e propício de clima. Inicialmente, então, o desbravamento do terreno, construindo uma casa e também levando em consideração as necessidades espirituais da gente que para ali começou a transferir-se, construiu uma pequena capela, onde mensalmente mandava celebrar o santo sacrifício da missa, para o qual, era festivamente recebido em sua residência, o Bispo D. Joaquim de Almeida, paraibano, residindo em Bom Conselho, por motivo de saúde. Nos dia de missa sua casa acolhia a todos e ,não eram poucos os batizados e casamentos ali realizados.
Aos poucos, o povoado começou a crescer e Padre Alfredo, pároco de Bom Conselho, sentiu a necessidade de se construir uma verdadeira Igreja, para o que muito trabalhou Abílio Alves de Miranda, apontado que foi, o “pai dos pobres”, dado a sua maneira bondosa e “mão aberta” para todos.
Ao término da construção da Igreja, nascia-lhe mais uma filha, na qual por influência de Pe. Alfredo pôs o nome de TEREZINHA, dando como padroeira do povoado “SANTA TEREZINHA DO MENINO JESUS” e no próprio povoado o nome de Santa Terezinha, hoje, ”TEREZINHA”!

Fim da estória que virou história.
Ora.. ora...ora.....não é para me orgulhar?
Não é para amar a terra dos meus antepassados??
Não é para cair de amores pelo Abílio que virou Joca?
No final dos escritos de Manezinho Miranda, existe com outra caligrafia, creio que de tia DARIA, o seguinte:
DADOS BIOGRÁFICOS de ABILIO ALVES DE MIRANDA
NASCIDO EM: 26 DE FEVEREIRO DE 1895
FILHO DE: URBANO PINTO DE MIRANDA E EMILIA ALVES DE MIRANDA
CASADO COM: MARIA PAIXÃO DE MIRANDA
PAI DOS SEGUINTES FILHOS: ZILDA, JOÃO, DARIA, JOSEFA, MARINITA, TEREZINHA E JOSÉ MARIA.

Mais abaixo, e a letra conheço muito bem, minha mãe, Josefa, a querida Zefinha, acrescentou:

FALECIDO EM 22 DE NOVEMBRO DE 1945, EM
BOM CONSELHO, SUA TERRA NATAL.................

Vi que meu avô era do signo de PEIXES assim como eu....
Vi também que tudo o que me contavam sobre ele era verdade. Não que eu duvidasse, nada disso, mas é bom , muito bom constatar de fato, o que se sabe por AMOR.
Quantas vezes no caminho de Bom Conselho a Garanhuns, fui ouvindo as estórias das meninas de Mariazinha....... bom , mas essa é para uma outra vez......quem quiser que conte outra !
Fiz minha parte.
Agradeço ao meu avô a perseverança que teve.
Miro-me nele.
Salve, Abílio Alves de Miranda.
Salve, JOCA PAIXÃO.

obs. TEREZINHA MIRANDA, a filha que nasceu em 1933 no sítio que hoje é TEREZINHA cidade , mora hoje em São Paulo e mantém afetiva convivência com Bom Conselho e Terezinha e orgulha-se de suas raizes.
Gostaria muito que ela fosse nomeada cidadã de TEREZINHA. Seria uma justa homenagem a ela e ao pai dela, fundador da cidade de TEREZINHA.
obrigada

ANA MARIA MIRANDA LUNA - SÃO PAULO - anammluna@yahoo.com.br


---------
(*) Fotos enviadas pela autora.

Nenhum comentário: