segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

UMA CONVERSA ESCLARECEDORA



As mensagens eletrônicas transcritas a seguir, entre o amigo Luiz Clerio e nossa colega Lucinha Peixoto, tornaram-se públicas aqui na empresa, por iniciativa da última. Eu não tenho como discordar da mensagem de Lucinha, entretanto, achei que devíamos aproveitar esta oportunidade de comunicação para testar nossos conhecimentos em vídeo conferência. Reunimos então a turma de Belém e a turma que ficou, para um bate-papo e colher também as opiniões, sobre as inquietações curiosas de seu Clívio, também meu professor e das pessoas que se reúnem n’A GAZETA, sobre as pessoas que escrevem no Blog da CIT. Um resumo da reunião é trancrito logo após as mensagens. Esperamos que elas sejam esclarecedoras, pois aqui na CIT, fora o meu nome verdadeiro, tudo é feito às claras.

**********
MENSAGENS:

Amiga Lucinha,

Desde quando A GAZETA, edição 251, publicou a sua matéria "Seu Clívio", somos cobrados pelo mesmo querendo saber quem é Lucinha Peixoto, filha de quem, irmã de quem. Pois, lembra da família Peixoto, mas quer saber quem é Lucinha.

Veja bem Lucinha, para o seu conhecimento, do Diretor Presidente, de Eliúde Vilella, de José Andando de Costas e de Cleómenes e até de José Carlos: Vários Papacaceiros e bonconselhenses estiveram na redação d´A GAZETA e conversamos os mais diversos assuntos, inclusive sobre a citltda e todas as questões foram sobre quem é quem, se existem ou se a exemplo do Diretor Presidente e d´o Andarilho: Eliúde, Lucinha, José Andando de Costas e Cleómenes são pseudônimos. Chegamos a ouvir que deixaram de entrar no citltda porque não gostam de lidar com fantasma, querem conhecer as pessoas. Admitem até que tudo é uma criação de Zé Carlos e também questionaram: se escrevem tão bem, porque não mostram a cara?

Por tudo isso, o que podemos dizer ao nosso dileto amigo Clívio?
Transmita, por favor, a José Andando de Costa - ninguém admite que uma pessoa seja batizada com este nome. Principalmente aquelas que conheceram o Padre Alfredo - que ele(?) foi muito feliz no comentário da camisa do 10º Encontro, mas ficou "de costas" quando disse: "Não tive dúvida, segui atrás e fui parar perto da AABB, onde todas aquelas pessoas entravam". O baile e a feijoada do encontro aconteceram na casa de show Armazem próxima da Praça Santo Antônio. Enquanto a AABB é na entrada da cidade.

Abraços,

Luiz Clério Duarte - a.gazeta@bol.com.br

---------------

Caro Amigo Luiz Clério,

Hoje é um dia bom para lhe responder. É dia de folga do curso aqui em Belém. Eu iria rever as fotos do 10º Encontro no SBC. Mas resolvi responder-lhe. Seu Clívio!!! Como é que ele está? Há outros homens bonitos ai na terra, mas ele é meu preferido. Quer saber quem eu sou! Fui sua aluna, professor. Muitos me chamavam de Malu, já que meu nome de batismo é Maria Lúcia, talvez seja por isso que ele não se lembre. Já que falei em batismo, não sei de onde vem o Zé Andando, parece que os pais deles eram estrangeiros, ele nasceu em Caetés. Tenho certeza de que ele não foi batizado pelo Padre Alfredo, eu e o Diretor Presidente fomos. E parece que a Eliúde também. Sim, e também o Jameson. O Sandoval é de Bom Conselho mas não sei onde se batizou. O Cleómenes não é de Bom Conselho, ainda bem, basta o Jodeval de ateu em minha terra. Sem brincadeira parece que ele é carioca ou de algum estado do Sul/Sudeste.

Eu estou muito feliz com este interesse em nós que escrevemos para o Blog da CIT. Eu não sei porque temos que mostrar a cara, só porque alguma pessoa gentil disse que escrevíamos bem. Não se trata nem de mostrar nem de não mostrar. Não estamos nos escondendo de ninguém. Este mundo virtual e de comunicações modernas tem dessas coisas. Por exemplo, vivo em Recife, leio o que o José Fernandes, o Carlos Sena, o João da Costa, o Eduardo Campos dizem ou escrevem e nunca os vi. Por isso não os chamo de fantasmas ou deixo de lidar com eles. Não concordamos muito com o Andarilho, mas durante muito tempo o li, e o seu jornal ainda o publica. Eu não sei quem ele é, e confesso, não quero saber. Quero saber o que ele escreve, e que nos últimos tempo vem baixando o nível terrivelmente. Eu não posso responder tudo pelos meus colegas. Eles tem e-mail individuais podem ser contactados para dizer quem são, se quiserem.
Quanto a tudo ser criação de Zé Carlos, se ele lesse este seu e-mail, iria ficar todo pimpão. Conheço o gajo. Só porque criou a CIT, e nos conhece, fica falando certas horas como se ele fosse algum de nós ou mesmo alguns. Já chamei atenção dele, e o Diretor Presidente também, para ele ter cuidado com sua "boca de caçarola". E agora que talvez precisemos dele porque a CIT está sem uma sede fixa, ele vai deitar e rolar. Mas, não se enganem, agora a vida dele é o neto. As vezes faz umas fotos para nós e lê o Blog da CIT. Eu digo a ele que ele não se aposentou, ele se inutilizou. Embora eu reconheça que criar neto é um "barato".

Sim, o Diretor Presidente é pseudônimo de uma pessoa que lhe conhece e lhe admira, como eu, pela sua batalha pela comunicação em nossa terra, nenhum dos outros é pseudônimo.

Quanto a Zé Andando ter errado o lugar da festa, eu me surpreenderia mais se ele tivesse acertado. Ele conhece muito pouca a cidade. Quando ia para Caldeirões ia por dentro, nem lá passava. Mas direi a ele para corrigir isto, embora, relendo o artigo o mais importante, você tem razão, é a caipirinha de laranja. O nosso apedeuta-mor iria adorar. Quando aparecer ai quero conhecer esta casa de shows Armazem, que chique!!!

Em suma caro amigo, não sei se deixei alguma dúvida de Seu Clívio para responder, mas, se o encontrar, diga que a admiração minha por ele, continua a mesma de quando era aluna. Não mando foto, porque estou um pouquinho, só um pouquinho, acima do peso. Identidade, CPF, e estas coisas para uma precisa identificação, não posso mandar por e-mail. Pelo menos por enquanto o professor e outras pessoas que são, com razão, curiosas, apenas nos leiam. Se gostarem continuem, se não gostarem, não é porque não nos conhecem pessoalmente, é porque escrevemos mal mesmo. Sempre escrevemos assim.

Interessante, que hoje antes de abri o computador, estava lendo o Evangelho de São Lucas, sem querer nos comparar com o evangelista, você sabia que até hoje não se sabe quem foi Lucas, e nem sabem se ele era grego ou judeu? No entanto ele escreveu um dos mais belos evangelhos, porque dizem que ela era dirigido para público não judeu, e portanto escrito com mais clareza. O Lucas é então um fantasma e eu continuo acreditando nele e na história que ele descreveu. Se quiserem dizer que somos fantasmas desse quilate, obrigada, isto só nos honra. Para aqueles que não gostam de lidar com fantasmas de jeito nenhum, continuem nos lendo, e tenham fé, um dia nos encontraremos.

Caro amigo Luiz Clério, como eu sei que seu e-mail reflete a dúvida de muitas pessoas, já peço permissão para publicá-la no Blog da CIT, e já dou, para publicar a minha em seus meios de comunicação. E a A Gazeta On Line, quando sai? Tenho ido ao Blog do Jodeval. Você sabe que eu discordo dele por ser ateu e do Cleómenes nem se fala, mas quase morro de rir com aquilo da "Diabíssima Trindade". Infelizmente, o que se pode dizer de ateu é que vão todos para o inferno, mas não tem nenhum que seja "burro".
Um abraço da amiga,

Lucinha Peixotolucinhapeixoto@citltda.com

**********
VÍDEO CONFERÊNCIA (RESUMO):

Diretor Presidente (DP): Bem meus senhores e senhoras, esta é uma grande oportunidade para ver se valeu a pena perder o Encontro de Papacaceiros e ficar aqui em Belém. Sei que não temos ainda todos os equipamentos para produzir Vídeos Conferências iguais as usadas nas reuniões de pauta dos jornais da TV Globo, onde até a “chapinha” da Fátima Bernardes tem que está impecável. Mas, com um Skype nos ouvidos e uma câmera no Laptop, aqui vamos nós. Penso que todos viram o e-mail que Luiz Clério enviou para Lucinha e sua resposta. A primeira pergunta que faço é se deveremos publicar estas mensagens. A palavra está franqueada.

Lucinha (LP): Por que não? Não tem nada de segredo nelas, perdi permissão para publicar, e quem cala consente. Sei que o Luiz Clério, zeloso que é pela informação jamais proibiria de publicá-las. Já usamos até fotos da A GAZETA e ele não nos processou por isto. Por mim, tudo bem.

Eliúde (EV): Eu concordo inteiramente com a Lucinha. Não vejo nada demais...(a conexão caiu um pouco, neste ponto, mas também, falar de Paudalho, já é um grande avanço)

DP: Alguém contra? Não? Então as mensagens serão publicadas. Se alguém deseja falar sobre o conteúdo das mensagens pode se manifestar agora.

LP: Claro que quero, pois a mensagem foi prá mim. Inicialmente me senti chateada com a dúvida. Tenho certeza que muita gente se lembra de mim em Bom Conselho, mas não vou ficar aqui, gritando e pulando com meus “quilinhos” a mais: uh! uh! lembram de mim? Aqui é Lucinha! O Edjasme, meu professor de datilografia favorito, é que gosta de perguntar nomes de família, se tem brasão, se tem fidalguia, se é vacinado, se já teve gripe suína etc. Sempre que fazia isto, e o fez com Jameson e Eliúde, que eu me lembre, eles responderam e ele deve ter ficado satisfeito. Agora é seu Clívio. Meu belo rotaryano e professor, acalme-se, quando o senhor menos esperar, eu chego por ai e digo, olha eu aqui, e tenho certeza o senhor vai dizer: “Mas, não é a Malu? Como vai minha filha?”

DP: Conclua Lucinha!

LP: Só para terminar senhor DP. Eu sei que muitos tem esta curiosidade, e isto é salutar, mas querer que mostrem nossa cara porque escrevemos bem? É demais. Imaginem se achassem que escrevêssemos mal, o que é verdade, com exceção para o Zé Andando? Terminei.

Cleómenes (CO): Eu penso que foi o Zé Andando que, por várias vezes, além de explicar a origem do nome dele, tentou explicar o pseudônimo do DP. Agora nos perguntam se somos pseudônimos. Se o fôssemos seríamos pseudônimos de alguém. Quem seria o marmanjo ou a marmanja que se sentiria bem em ter um pseudônimo como eu, o que é pior, como a Lucinha Peixoto? Alguns chegaram a dizer que seria o Zé Carlos, imaginem só! Nisto concordo com a Lucinha, ele deve está com o “ego” inchadíssimo, embora discutamos muito sobre minhas crenças. Eu mesmo não sou pseudônimo de ninguém, pelo mais óbvio motivo: ninguém me aceitaria como tal. Quanto ao pseudônimo da grande pessoa que é o DP, eu mesmo já disse a ele e perguntei porque ele não se apresentava, igual a nós com seu nome verdadeiro, pois acho muito pedante o de Diretor Presidente. Mas isto quem tem que explicar é ele. Numa coisa eu concordo com o Luiz Clério, quanto ao nome, será que alguém seria capaz de adotar o pseudônimo de José Andando de Costas?

José Andando (JA): Concordo contigo, Cleómenes, mas, venhamos e convenhamos, Cleómenes, também não é uma coisa muito sonora, não é, amigo. Você está certo, cansei de dizer que o Andando é de minha mãe que era cubana, e o de Costas é do meu pai que era português. O José é porque nasci laçado, e minha mãe foi recomendada pela parteira a adotar este nome, coisas de religião, em Caetés (ainda era Garanhuns). Poderia ter me chamado Luiz Inácio, devia ser moda naquela époco, com é hoje, mas não tive esta sorte. Isto só apenas indica que o Lula não nasceu laçado. Esta coisa de nome, de quem sou, de onde venho, já anda me chateando. Tenho vontade de adotar um pseudônimo, talvez Zezinho de Caetés, mas não vou. aqueles que me lêem, vão ter que me engolir assim, com este nome feio, e no fim dizer, este cara está andando prá frente. Quanto ao engano da localização da AABB, vou pedir desculpas aos leitores, mas parece que onde me hospedei, tinha algum coisa a ver com Géo, não tinha?

EV: Eu realmente não entendo. Se estão duvidando da existência de Lucinha, que viveu em Bom Conselho até a adolescência, imagine eu, que sai de lá menina e que só tenho voltado furtivamente. Isto vai ser publicado, não é DP? Então tenho que usar umas palavras novas. Mas, corte este comentário, por favor. Então eu existo menos do que o Deus do Cleómenes. Isto pode até atrapalhar minha meta de escrever um livro. A outra de plantar a árvore, já fiz lá no Pau Grande. O de ter um filho vou ficar devendo, não encontrei um pai à altura, o porquê, vocês só ficarão sabendo se lerem o meu livro depois. Eu estou aqui, gente, em Paudalho!!! (Isto gritando).

Jameson (JP): A CIT realmente não dá sorte com os nomes das pessoas que escrevem. Eu tiro pelo meu. É horrível e nunca pronunciaram certo, nem minha avó que me chamava “jaiminho”, pode? Eu tinha um apelido, pelo qual todos me conheciam em Bom Conselho, mas não digo nem sob tortura! Se esta revelação me fizesse voltar a jogar futebol e colocar o Náutico outra vez na primeira divisão, eu iria pensar. Mas, o alvi-rubro, nem comigo! O Beto Guerra, ficou decepcionada porque eu não falei com ele no Encontro do ano passado. Será que ele tava na reunião na A GAZETA? Como sei que esta fala vai ser publicada e ele nos ler, digo: Caro Beto, no próximo, se Deus quiser estarei lá, mas temos que nos encontrar cedo, porque se for tarde, só quem conseguirão falar serão nossa latas de cerveja.

Sandoval Brito (SB): Abaixo a Ditadura!!!

DP: Deixa de brincadeira Sandoval, o assunto é sério!!!

SB: E eu estou dizendo que não é? Vocês é que não querem ver a verdade, por traz desta mensagem. O que vocês escrevem está incomodando alguém. As elites estão em polvorosa. Quando alguém chegou em Bom Conselho prá dizer que Deus não existe, que a prefeita não foi bem no primeiro ano, que o trio papacaceiro deveria mudar de instrumento, que O Andarilho não passa de um carola preconceituoso, que a Perdigão vai ficar pela metade, que Lucinha é candidata a vereadora, etc. etc.? Revejam seus escritos. Eu penso que este negócio de “mostrar a cara”, está me cheirando a coisa de Coronel: “mostre a cara que eu vou bater! Como é seu nome cabra? Sangra este safado”. As classes dominantes não perdoam as comunicações abertas e claras. É por isso que não escrevo, e espero que isto nem seja publicado mas, sabem de uma coisa, façam o que quiserem... Mais uma coisa, tem gente nossa escrevendo como se fosse a favor de Lula, e coisa e tal mas no fundo mesmo, quer é Zé Serra, para voltarmos à estaca zero em progresso social... Eu penso é que devemos pensar duas vezes se quisermos voltar a Bom Conselho e mostrar a cara. Eu não vou, e só forneço meu currículum ao juiz. PT saudações!

LP: Lá vem Sandoval com suas teorias conspiratórias de novo! Os tempos mudaram meu caro. Hoje vivemos em um democracia. Sei que muitos ainda estão se adaptando a isto, principalmente o PT, mas chegaremos lá, com a cara à mostra.

DP: Penso que todos já falaram. Quero dizer que resolvi transcrever a gravação desta reunião no Blog. Como chefe desta quase “gang” de escritores, eu digo, que cada um é livre para mostrar a cara ou não. Nosso trabalho está sendo apreciado de alguma forma, pois estamos com uma média de mais de 100 acessos diários, e isto é o que importa. Sei que muitas vezes ferimos pessoas. Antes de nos crucificarmos perguntem se as feridas foram maior do que elas merecem. Eu até uma certa época pensei em mudar meu pseudônimo, que eu concordo com o Oliveira, é um pouco pedante, pensei em colocar o nome de uma pessoa que eu admirei em Bom Conselho: Zé Bebinho, mas continuariam a perguntar sobre minha família, sobre minha ascendência, se parei de beber, etc. então desisti da ideia. Continuaremos nosso trabalho e espero que os bom-conselhenses nos entendam, pois Bom Conselho é a causa.

LP: Antes de terminar DP, quero dizer ao Sandoval que minha vontade é real de lançar meu nome para 2012, e não vejo nenhuma ofensa nisso.

DP: Lucinha, você pode até ser candidata, mas não pense que vai fazer campanha no Blog. Até agora toleramos porque ainda faltam dois anos para as eleições e Lula disse que pode fazer, quando for para mostrar inaugurações, etc. Aqui você pode se for para mostras as bondades da CIT. Mas, se não for assim vais ter que mostrar a cara lá mesmo.

SB: Abaixo a ditadura!

LP: Pera aí. Pera aí. Ver o que eu estou vendo no SBC. O bispo de Garanhuns, Dom Fernando Guimarães, voltou de Roma, onde foi nomeado para o Tribunal da Assinatura Apostólica. “Supremo Tribunal da Assinatura Apostólica é para a igreja católica aquilo que é para o Brasil o Supremo Tribunal Federal. Então é a instância mais alta da administração da justiça na igreja católica”, explica ele, segundo o SBC. É formado por especialistas em Direito Canônico. Se a teoria conspiratória do Sandoval estiver certa, eu e o Cleómenes, em breve, estaremos nas barras do tribunal. E agora que o Cleómenes está, segundo Roberto Almeida, levando Garanhuns para o ateísmo, eu quero pelo menos dizer ao Dom Fernando, que nossos pecados são diferentes.

DP: Chega de brincadeira, Lucinha. Encerro a vídeo conferência, com uma observação. Tive que cortar alguns trechos com palavrões e insultos (até sobre cor de cabelo e idades, argh!!), tentando preservar aqueles que nos lêem não só no mundo, mas em todo o Agreste Meridional de Pernambuco.


CIT Ltdacit@citltda.com

Nenhum comentário: