quinta-feira, 27 de maio de 2010

Dilma acredita em Deus?



Outro dia, foi publicado em nosso Mural uma nota assinada por Severino Araújo, que penso ser de Bom Conselho, e me foi enviada pela sua destinatária original, Lucinha Peixoto. Pela nota, o Severino já correu o mundo pela ONU e reclama de nossa grande imprensa, comparando-a a partidos políticos. Quando li, pensei que estava lendo o Blog do Jodeval, cujo autor parou de escrever cedendo lugar a Fidel Castro, Emir Sader e outros do mesmo jaez.

Pelo que ele diz, na grande imprensa brasileira nada se salva, embora elogie nossa Democracia, regime que permite a liberdade de expressão, ou seja, cada um diz o que quer, ao que eu acrescentaria: e ouve o que não quer. A imprensa, segundo ele, serve apenas para manipular a opinião pública. Pelas suas opiniões, o Severino parece não pertencer a esta opinião pública, pois não foi pela imprensa manipulado. Ele não tem cheiro de povo, o qual era tão odiado pelo nosso General João Figueiredo.

Penso que retirando de um artigo meu, onde cito o Sebastião Nery, ele inclui este jornalista dentro de um esgoto onde já estariam a Rede Globo de Televisão e outros. Não tenho procuração aqui para defender o Sebastião Nery, e nem vou fazê-lo, pois sua biografia o defende com muita propriedade. Que tal começar lendo o seu último livro: A Nuvem, onde ele descreve mais de 50 anos de nossa história contemporânea, onde passou maus bocados, ao defender sua ideologia, sem tergiversações como hoje fazem alguns do Partido de meu conterrâneo Lula? Se ele hoje não quer fazer o papel do Perfeito Idiota Sul-Americano, tem todo o direito de fazê-lo, da mesma forma que o Severino tem de encarnar o papel.

O idiota sul-americano é um ser descrito num livro chamado: Manual do Perfeito Idiota Latino-Americano (P. A. Mendoza, C. A. Montaner e A. V. Llosa – Ed. Bertrand Brasil Ltda.), escrito no final do século passado, e já na 7ª edição, mas de uma atualidade impressionante. Aqueles que continuam encarnando este papel continuam acreditando nas mesmas coisas. Revolução Socialista, queda do capitalismo, guerra ao liberalismo dos mercados, chamado de neo-liberalismo para dar-lhe um ar de atualidade, admiração pelo que sobrou de socialismo no mundo, como Fidel Castro, Cuba, Coréia do Norte e algumas outras poucas coisas. Mesmo a China não é mais admirada porque está cedendo aos tentáculos do capitalismo, que é o regime da exploração do homem pelo homem.

Aqui no Brasil, mesmo aqueles que, contra a corrente, defendem a Democracia burguesa, como o Severino, chamam o governo do Lula de popular, porque Lula era um operário, juram pela inocência do Zé Dirceu e do Delúbio, ainda sonham com Fidel Castro, e agora, acreditam que meu conterrâneo elegerá um poste, que além de ter nele pregado um retrato do Stalin, ainda dar choque nas pessoas, com suas gafes, a Dilma.

E, o que podemos chamar a versão brasileira do idiota, alardeiam pesquisas que levam a crer que já há uma vantagem do poste sobre os outros candidatos. Isto só prova uma coisa, que o governo do meu conterrâneo, além de não ser popular, pode levar o povo brasileiro a eleger a Dilma, que de popular, depois de mais de um ano de treinamento para atuar como tal, não tem nada. Eu vi o último programa do PT na TV, no qual, o Lula mais uma vez comete o crime eleitoral de fazer campanha antes do tempo. Vi o poste falando com pessoas do povo, enquanto o seu carregador o comparava a Nelson Mandela. Nem na cor eles se parecem, mas, podem esperar que se isto auxiliar a Dilma nas pesquisas ela é capaz de “pegar um bronze”, para ficarem mais parecidos. Afinal de contas ela já fez pior: dançou o “rebolation”. Sei que a coreografia era do Lula, mas ela aprendeu direitinho.

Dito isto, tiro outra vez o Sebastião Nery do esgoto, onde o bom-conselhense Severino o colocou, para mostrar a quanto pode ir um candidato neste nosso país:

“Folha

Prometi a amigos do PT deixar ao menos uma semana a Dilma em paz. Mas a Dilma não ajuda. Cada dia aparece numa situação mais engraçada, mais extravagante, mais esdrúxula. Como morre de medo do Lula, nunca sabe direito o que falar, com medo de desagradar ao tutor. E vai metendo os pés pelas mãos, baralhando as palavras boca a fora. Enterrou totalmente todas as velhas convicções. É no vale tudo, achando que assim pesca eleitor até em mangue seco. Na última vez, atropelou Deus. Jornais e Internet cairam em cima. Um espanto a Dilmentira.

Em sabatina na Folha, em outubro de 2007, ainda não candidata, perguntada se acreditava em Deus, respondeu:

- "Eu me equilibro nessa questão. Será que há? Será que não há"?

BAND, Época, IstoÉ

Em fevereiro, este ano, já candidata,deu entrevista à revista Época:

- "Uma religião especifica, a senhora não tem"?
- "Não, mas respeito".

Em abril, na TV Bandeirantes:

- "A senhora acredita em Deus"?- "Acredito numa força superior que a gente pode chamar de Deus. Acredito na força dessa deusa mulher, que é Nossa Senhora".

Em maio, enquadrada por Lula, virou uma beata falando à Istoé:

- "A senhora é católica"?
- "Sou. Antes de tudo cristã. Num segundo momento, católica".

Se a Dilma acha que engana Deus, imaginem o povo brasileiro. (Diário de Pernambuco - 18.05.2010)”

Lembro, em relação a isto, o fato do Fernando Henrique ter perdido a eleição para prefeito de São Paulo, por titubear ao responder a uma pergunta do Boris Casoy, se ele acreditava em Deus. Desde aquela época não apareceu mais um candidato ateu. Mesmo os mais empedernidos revolucionários marxistas-leninnistas-stalinistas, acreditam piamente em Deus. E a religião não é mais o ópio do povo, como dizia Marx. Se eu quisesse me enganar, como eles enganam os seus eleitores, eu diria que a Democracia trouxe Deus de volta. Mas burrice tem limite. As frases da Dilma citadas acima só levam a uma conclusão: ela, como muitos, estão usando Deus como cabo eleitoral. Não sei em que leilão, daqueles mencionados aqui no Blog pelo Seu Salviano, de Bom Conselho, ele foi adquirido. Mas, Deus é tão grande que dá para todo mundo, e dizem que ele é brasileiro e é justo. Então só resta dizer: “Te cuida, Dilma.”

Sei que Severino colocará outra vez o Sebastião Nery no esgoto, mas, neste caso, se o que ele citou acima for mentira, eu o jogarei também, junto com nossa grande imprensa. Como não houve até agora nenhum desmentido pregado no poste, eu continuo acreditando que foi verdade.

Zezinho de Caetésjad67@citltda.com
-----------
(*) Charges da Internet.

Nenhum comentário: