segunda-feira, 7 de junho de 2010

Mais uma carta do Seu Salviano



Depois de um longo silêncio, recebo uma nova carta do Seu Salviano. Apesar da idade, ele sempre me surpreende pela lucidez dos seus raciocínios e clareza de ideias, e como sempre, suas simples análises políticas. Transcrevo mais uma vez sua carta, que ele já me falou que exige dos Correios que cobre somente a “tarifa social”, pois carta é ainda a internet dos pobres, como ele ainda se considera, mesmo sendo um pobre atípico, por exemplo, é contra o Bolsa Família. Ele com a palavra:

“Caro Diretor Presidente,

Espero que esta lhe encontre gozando saúde, juntamente com os seus. Não pense que não me lembro que você é solteiro, como poderia me esquecer se a Ritinha fala o tempo todo em você, com aquele ar de pidona. Eu faria muito gosto, mas, não tome isto como um oferta, você sabe do que eu estou falando.

Continuo na vidinha de sempre. Lendo os Blogs, A Gazeta para ver o que aconteceu no mês passado, e agora enveredei pela página de Bom Conselho, que é organizada pelo Saulo. Ia todo dia, mas como as coisas lá só mudam semanalmente, eu agora só vou no sábado. Outras notícias quentes tenho que ir mesmo nos Blogs. É pena que o Blog de vocês não seja de notícias de nossa terra, mas, mesmo assim ainda está muito bom. Principalmente agora que a prefeita o descobriu, e disse que sempre o ler. Agora, quando falo no Blog da CIT, já não ouço mais aquela resposta:
“O quê?!” Muito pelo contrário agora a resposta é: “Você leu a Lucinha ontem?! Aquela mulher é da pá virada!”

Tenho acompanhado de perto o Blog da Prefeita, e acho que foi uma grande ideia. Sei que este instrumento de comunicação não serve muito ao povo mais carente. Você sabe que entre um “blog” e um pão, eu mesmo preferiria o pão, se tivesse que escolher, e nosso povo, em sua grande maioria, tem esta escolha todos os dias. Óbvio que eles preferem o Forrobom.

Por falar no governo municipal, eu participei algumas vezes do chamado
“orçamento participativo”. Digo que participei porque não vou mais. Eu propus que pintassem nossa Igreja de São Rafael, ano passado, e a proposta não foi aceita, porque um “crente” colocou terra na ideia dizendo que, se pintassem minha igreja teriam que pintar a dele. Tudo bem, ele tinha este direito, não sou nenhum intolerante religioso, mas o resultado foi que ficamos com nossas igrejas, ambas, sujas, e por falta de acordo o dinheiro foi deslocado para outro bairro. Mas, para ser justo, o problema é que não nasci para liderar coisa alguma, e se gosto de política, esta atitude deve ter vindo de vidas passadas. Eu sempre tive pouco jogo de cintura, imagine que tenho vontade de ir contra o jeito petista de governar, quando Lula está com quase 80% de aprovação nas pesquisas. Eu não me elegeria nem para “inspetor de quarteirão.”

Eu vi, na página de Bom Conselho, no Mural, uma postagem da Lucinha Peixoto, sua colega de trabalho. Gosto do que ela escreve, mas, certas horas ela critica demais a nossa Igreja. É até contra o celibato dos padres, que loucura. Você já pensou quantos filhos de padres teríamos se eles pudessem casar? Em nossa cultura chamar outro de filho do padre é xingamento dos brabos. Até hoje aqui em Bom Conselho, eu não conheci ninguém pedindo pensão alimentícia ao padre, tendo em mãos um teste de DNA. Também não sei se algum já foi feito. Você sabe que certa época blasfemaram contra o Padre Caricio, mas, aquele era um santo homem. Ainda mais estão chamando a Lucinha de “diabo de saia”, de “capeta”, e outros adjetivos que podem levar até a uma excomunhão, porque ela é a favor do controle da natalidade, por métodos artificiais, como pílulas, preservativos, etc. Nisto eu não sou totalmente contrário às ideias dela. Aqueles métodos naturais de abstinência ou o de “pular do cavalo andando”, que tanto praticamos quando éramos ativos (usei o plural mas não se ofenda, sei que você ainda é jovem para a compulsória), eram muito ruins. A Ritinha mesmo só nasceu porque eu certa noite enganchei o pé no estribo.

Fui na Academia Pedro de Lara. Vi mais um artigo de Edjasme. Penso que somos, mais ou menos, da mesma idade, mas de classes sociais diferentes. Sempre foi um cara muito inteligente e sempre muito vaidoso. Num deles ele propõe que seja criada uma Colônia Papacaceira no Recife, nos moldes daquelas existentes no Rio e na Bahia. Penso ser uma ideia boa. Nunca é demais ver bom-conselhenses reunidos, mesmo que seja para falar da vida alheia. Mas ele já começa com um pecado, que para um leigo seria venial, mas para um diácono é mortal. Só conhece dois meios de comunicações na nossa terra, A Gazeta e a página de Bom Conselho. Hoje isto é uma heresia digna de fogueira. E os nossos blogs o que é que são? Hoje já conheço três mais salientes e que já informam Bom Conselho de formas diferentes mas efetivas. Será que ele não citou o Blog da CIT explicitamente por causa dos artigos da Lucinha, do Roberto Lira ou do José Fernandes? Eu também sou contra as ideias deles, mas jamais deixaria de reconhecer o blog como um instrumento bom de comunicação. Caro Diretor, espero que este deslize de esquecimento não empane a ideia do diácono, e que ele me perdoe se eu estiver errado.

Por falar em erros, fui citado pela nossa jovem e bela prefeita nominalmente, em seu Blog, sobre sua participação no “
mercadão” do políticos. Eu fiquei honrado quando vi meu nome lá, e como qualquer homem do povo fiquei logo querendo votar nela nas próximas eleições. Quem sabe o farei? Realmente eu não vi a prefeita no leilão da Exposição de Animais, e até creio em sua sinceridade ao dizer que escolherá apoio entre os que são melhores para Bom Conselho. Isto já esperávamos da Prefeita, mas, não a tira do “mercadão”. Os lances estão cada vez mais altos, o Isaltino que o diga. Se aqueles que aparecem dando lances oferecem, ao invés de dinheiro vivo, bens e serviços que revertam em benefício da cidade, deve-se julgar se não são promessas vazias e aceitar a melhor oferta. Tudo isto feito às claras é o puro jogo de nossa democracia com seu imperfeito processo eleitoral. E que o “mercadão” funcione em benefício de nossa cidade. Isto, eu como eleitor, devo cobrar. Se pintar algum dinheiro vivo penso que estaria na hora de pintar nossa igreja, tão sujinha coitadinha.

Caro Diretor, já me estendi demais e não faltam assuntos, espero sua resposta e que me conte como foi suas andanças pela área da saúde do nosso país. Sem querer culpar ninguém, neste fim de carta, aqui, em nosso SUS a barra está pesada, tanto que a sigla tem uma nova versão: Só Um Sobrevive, o médico.

Um abraço do seu amigo

Salviano”

Sei que o Seu Salviano escreve para ser publicado em nosso Blog. Nem sempre concordo com ele, entretanto, vale a pena ler suas missivas pela sua sinceridade e conhecimento da política de Bom Conselho e do Brasil. Num rápido telefonema, semana passada, ele me disse que talvez seja o único aposentado deste país, que votará em Dilma, se Lula vetar o aumento para eles aprovado pelo Congresso. E justificou, eu digo isto porque não acredito e nunca acreditei que o Lula fosse um estadista, como todos, ele também está no leilão. Espero que o seu Salviano, um dia, desenvolva este raciocínio.


P. S. - Quando este texto já estava pronto, recebemos uma mensagem do Vereador Carlos Alberto, no qual ele comentava uma carta anterior do Seu Salviano. A carta acima não toca no assunto pois foi escrita antes disto. Espero que ele tenha lido a mensagem em nosso Mural, e decida o que fazer, e também fale dos acontecimentos, também pós-carta, relativos à renúncia de nossa prefeita, que Lucinha chamou de "renúncia Porcina", a que foi sem nunca ter sido.

Diretor Presidentediretorpresidente@citltda.com

Nenhum comentário: