quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Outros escritos



Amigos (as),

Como fez o Diretor Presidente (*), eu também poderia estar escrevendo sobre açude, biquínis e pinguelas. Mas, devido ao bombardeio eletrônico que lota a minha caixa de mensagens, em vista das eleições, mudo de rumo. E vou mandar só um recadinho sobre temas politiqueiros, na esfera das religiões.

Há uma orquestra muito afinada, das religiões (evangélicas e católica), para derrotar a candidata à Presidência da República, Dilma Rousseff.

São evangélicos da “bispa” Sônia e do bispo Hernández, da “ Igreja Renascer em Cristo” (??) Estes foram presos nos EUA e no Brasil, por falcatruas com o dinheiro dos “fiéis”. Eles estão em liberdade condicional, mas respondem a processos por lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. – Também, os evangélicos da “Universal do Reino de Deus” (??), igreja de Edir Macedo, que, igualmente, toma na marra, o dinheiro dos pobres ignorantes, para comprar a entrada no “céu”. Ele responde a centenas de processos, também por formação de quadrilha e outros crimes. - Há, ainda, um certo pastor evangélico, de nome esquisito: Malafaia. Este é a própria mala, que não “faia”. Malafaia usa do expediente comum aos demais: isto é, de extorquir dinheiro dos tolos humildes.

Então, 12 pastores, em Jaboatão dos Guararapes, de várias "igrejas" fizeram um arrastão contra a Dilma. Porque em arrastão, eles são "doutores". E voltaram com a comprovada mentira de que ela, a Dilma, havia dito “que ganharia a eleição, no primeiro turno, mesmo que Cristo não quisesse.” – O jornal, O Estado de Minas, confirmou tratar-se de mentira cínica. Segundo os evangélicos, teria sido em Minas Gerais que a candidata Dilma havia dito aquela frase. O repórter fez a varredura e constatou tratar-se de pura mentira “religiosa”.

Depois de tudo isso, numa só semana, soa muito estranho que membros da Igreja Católica (em torno de 15 entidades), juntem-se a esse tipo de “religiosos” e distribuam apelos, pedindo que os seus “fiéis” não votem em oito candidatos (as), só aqui em Pernambuco. Sendo que cinco destes, são do PT. Nesse rol, está a candidata à Presidência da República, Dilma Rousseff. E dizem os católicos, que tais candidatos são a favor do aborto, o que é outra mentira deslavada.

Nem haveria motivos para estranheza, porque a Igreja Católica não difere muito das outras. A maior diferença é que os católicos agem por cima: seja nos grandes conclaves, seja quando usam seu prestígio junto aos governantes que lhes convêm. Tais governantes podem ser reis, rainhas, primeiros-ministros ou presidentes.

Porque, na verdade, todos os candidatos citados pela Igreja Católica, além de outros não citados, apenas defendem políticas públicas que suavizem as perdas e danos das mulheres, por conta de abortos feitos em clínicas clandestinas ou por parteiras inabilitadas. Essa é a pura e simples verdade.

O que é mais estranho é que isso venha tão bem embalado por essas igrejas, logo agora, na reta final da campanha à Presidência da República, governos dos estados, senadores e deputados.

Essas almas querem reza. Dom Fernando Xavurido não deve ter ficado satisfeito com a retirada da nota da CNBB, de portais eletrônicos da Igreja Católica e de muitos blogs que reproduziam aquela nota. Mas a nota da CNBB só hostilizava a candidata Dilma Rousseff. Agora, não. A Igreja Católica engrossou e investiu contra oito candidatos só em Pernambuco.

Quanto aos evangélicos, não custa relembrar que o “bispo” Edir Macedo enriqueceu tomando dinheiro dos “fiéis” da sua igreja. Com essas espertezas descaradas de Edir Macedo, ele construiu “templos” mundo afora. E montou um império no ramo das comunicações. Tudo, com o dinheiro do povo pobre e analfabeto, que dá o diminuto dinheiro do seu salário, para “comprar a entrada no céu”, repita-se. Esse dinheiro dado para os “evangélicos”, poderia servir para comprar o pão e o leite dos filhos desses trabalhadores. E muitos deles estão passando por todas as privações. Inclusive privação de comida, remédios etc. Estão passando fome de muitas coisas essenciais à vida.

E essas práticas não são privilégios só de Edir Macedo. Apenas, ele é o exemplo maior do mau elemento. Mas as Sônias, os Hernández, Malafaias e tantos outros, não deixam por menos. Precisam enriquecer rápido.

Outro dia, recebi uma lista com a quantidade aproximada de igrejas evangélicas. Coisa absurda. Um jornalista teve o cuidado de pesquisar, para demonstrar a cínica malandragem. E, nessa pesquisa, ele descobriu como é fácil criar uma igreja evangélica. As maiores facilidades são concedidas a esses pilantras. O dito jornalista, juntamente com um colega, simulou e fundou uma igreja em tempo recorde. E gastou uma insignificância em dinheiro. E viu que a dita igreja que ele criou com um nome qualquer, ficaria isenta de todos os encargos que nós mortais somos obrigados a pagar.

Por tudo isso, sabemos que NÃO há um mínimo de moral nessa maioria de pessoa, que se diz religiosas. E ainda querem elas dizer em quem nós devemos votar. E que são a favor da vida. – Vida de quem? - E mais outros blá-blá-blás!

Contudo, deixando de lado esse tema sujo, vou terminar, lembrando um assunto sério e limpo: na última terça-feira, ouvi uma notícia, na Rádio CBN, que me deixou muito preocupado. A informação dava conta de que em cada dez mortes, entre homens e mulheres de todas as idades, uma dessas mortes era causada pelo uso do tabaco. Eis o motivo da minha grande preocupação! Para mim, isso é cruel! – É ISSO./.

(*) - Justifico as iniciais maiúsculas e a falta do hífen, por se tratar do pseudônimo do diretor-presidente da CIT./.

Abraços,

José Fernandes Costajfc1937@yahoo.com.br

Nenhum comentário: