domingo, 10 de outubro de 2010

10:10:10:10:10




Hoje estou de plantão aqui no Blog da CIT, enquanto a Lucinha já deve estar cantando com o seu neto, o Patati e o Patatá. Aliás, neste feriadão só vai dar eu. É a exploração de minha mais valia pela desalmada empresa CIT Ltda, que cada dia mais se une às suas congêneres como representantes do grande capital, para explorar trabalhadores como eu.

Sem poder ir no meu laboratório para leituras dos jornais, a única opção são os blogues, ou a internete em geral. Tudo a mesma coisa, política, política e política. Ou seja, no atual momento brasileiro aborto e religião. O que no Brasil deveria ser tratado como um só tema: religião. Por isso ainda admiro a Lucinha, quando ela que diz que é católica mas não é ovelha. Discorda de sua religião quanto à sua política quanto ao controle de natalidade e quanto ao seu mais perto sócio, o aborto.

Aqui no Brasil o aborto é um tema religioso quando deveria ser um tema de saúde pública. Tanto o Serra quanto a Dilma, os que sobraram como candidatos a presidente, concordam com isto. No entanto, para fins eleitorais, a mulher, agora discorda, e o homem não toca no assunto. Mas, isto é assunto para um dia em que me sinta mais disposto, do que hoje. Como todo brasileiro, quando falam em “feriadão”, eu estou dentro, embora hoje esteja apenas dentro do lapitope e dos blogues.

Devo comentar mais apenas algo que me chamou a atenção. Ontem li o texto da Lucinha Peixoto, sobre o voto do Roberto Almeida, e não vou comentar sobre tudo agora. Apenas vi uma menção ao Blog do Jodeval, ao qual nunca mais havia acessado, por gostar de ler as notícias diretamente da fonte, no caso o Granma, jornal oficial do governo de Cuba, onde o Fidel distila ainda o seu restinho de veneno. Hoje, fui lá no Blog.

Comecei a rolar o mause e fui até uma postagem que dizia: O que não querem que a gente leia. Aí eu parei, segui o conselho do título e não li mais. Apenas rolei o mause. O texto era tão grande que tive certeza seria outro discurso do Fidel. Entretanto, o que me chamou mais atenção foi o primeiro pôste. Com o título de Governabilidade, ele dizia:

“Dos 18 governadores eleitos, 11 estão com Dilma; no Senado, ela terá o apoio de mais de 50 dos 81 parlamentares; Na Câmara, o apoio de mais de 350 dos 513 deputados federais.”

E quando eu pensava que o Jodeval ia dizer, que era por isso que não falava da Marina Silva, como candidata importante no primeiro turno, o pôste terminou por aí. Sem querer entrar num teste de qualidade para os eleitos, com por exemplo, de que os 7 governadores que não apoiaram Dilma representam mais da metade do PIB, e quase metade dos votos dos brasileiros, eu apenas diria, que, se fosse por uma questão de governabilidade deste tipo, o Lula, meu conterrâneo, que é louvado em prosa e verso, não teria governado, este país.

Mas todos estes assuntos merecerão minha atenção depois de nosso feriadão, que preferia passar com a Lucinha vendo os palhaços Patati e o Patatá, no bom sentido, para não me sentir um palhaço, no mau sentido, como querem fazer do povo brasileiro. Por falar nisso não percam o debate de hoje entre o Beato Salu e a Madre Superiora. Lucinha me disse que começará com preces do bispo Edir Macedo e do bispo D. José Cardoso Sobrinho, e que vetaram o Boris Casoy.

Eu só queria publicar este pseudo artigo à tarde. Entretando quando vi que hoje é 10 de outubro de 2010, resolvi publicá-lo às 10 horas e 10 minutos, o que justifica o estapafúrdio título.


Zezinho de Caetésjad67@citltda.com
--------
(*)Foto original do Diário de Pernambuco. A Arte foi ideia minha e executado pelo Jameson Pinheiro. Antes que alguém fale alguma coisa da ideia, confesso que adorei que o Tiririca fosse eleito. Mas isto é assunto para depois...

Nenhum comentário: