sexta-feira, 15 de outubro de 2010

IDOSO NO ÔNIBUS




Dentre muitos problemas e dificuldades encontrados pelos idosos no seu dia a dia, um deles é o idoso nos ônibus. Lendo uma reportagem sobre este assunto trazido na Revista “Pro Teste” do mês de outubro de 2010, que aborda este tema enfocando a cidade do Rio de Janeiro, principalmente no bairro de Copacabana, onde concentra um maior numero de idosos, com uma porcentagem muito elevada e o grande desrespeito ao idoso, tanto nas paradas de ônibus quanto na acomodação dentro do veículo. Normalmente, os motoristas de ônibus não atendem ao pedido de parada, ignoram o gesto deles com a mão e, quando param o idoso tem que ter, se tem habilidade para se acomodar dignamente. Este fato vergonhoso não é privilegio da cidade do Rio de Janeiro, mais acontece em todos os Estados brasileiros o desrespeito para a pessoa idosa. Em nossa Região Metropolitana do Recife, tem-se observado o quanto os motoristas de coletivos são grossos e mal educados com o idoso, salvo algumas exceções.

Utilizo muito o coletivo devido à falta de estacionamento no centro do Recife, e tenho visto vários abusos cometidos contra o idoso nas paradas e descidas dos ônibus. Muitos motoristas não têm paciência, reclamam, viram o rosto para o retrovisor, riem das dificuldades enquanto o idoso desce ou sobe para o ônibus, arranca em solavancos fazendo com que o idoso se desequilibre enquanto não se acomoda. Não liga para a quantidade de idosos que vão em pé, segurando como pode nas cadeiras, enquanto a Lei garante ao idoso, caso não tenha acento na frente do ônibus o mesmo tem o direito de entrar pela porta traseira e se acomodar decentemente. Isto ocorre pela falta de fiscalização pelo órgão competente.

Em um dia destes estava sentado na primeira poltrona. Um motorista de um coletivo, fala mal de uma senhora de certa idade, pela morosidade no sentar. Ao descer novamente o motorista não se contem e faz cara feia e demonstra impaciência, enquanto esta senhora desce do coletivo. Um passageiro idoso, sentado na poltrona atrás do motorista, não se conforma com o desrespeito prestado pelo condutor do veículo e o interpela da seguinte forma:

- Meu caro amigo, desculpe mais você faltou com educação e respeito com aquela senhora ao descer do ônibus, não foi?
- O motorista, olhou com indiferença para o cidadão idoso e falou: Eu estou com pressa e não posso ficar esperando o tempo todo.
- O Senhor sabe se este idoso o denunciar as autoridades o Senhor pode ser punido por esta falta de respeito?
- O Motorista mais uma vez, respondeu, e eu com isso!
- Pois é meu amigo, eu vou anotar a empresa, o numero do coletivo, a hora e local da parada e vou comunicar este fato a EMTU e a Empresa, ok
- O motorista ficou fulo com esta reação.
- O cidadão idoso, ainda acrescentou:
- Vejamos, se fosse a Senhora sua Mãe ou o Senhor seu Pai, o Senhor agiria desta forma? E, se um colega seu agisse desta forma com a Senhora sua Mãe ou Senhor seu Pai, como você reagiria com o comportamento deste seu colega.
- Pense nisso.
- E ainda mais dentro de pouco tempo, caso não lhe aconteça algum percalço no caminhada da vida, o Senhor envelhecera e se tornará um idoso, com as mesmas dificuldades que nós temos no momento. É meu camarada agente tem que pensar, antes de agir.

As pessoas que estavam no coletivo aplaudiram este Senhor pela sua coragem em defender os seus direitos de acordo com a Lei.

Em muitos casos, estes motoristas descorteses e apressadinhos desconhecem as normas de atendimento ao público. Não recebem, e se recebem não a põem em prática, as orientações, do gestor rodoviário e das empresas de ônibus, o que ocorre com freqüência estes fatos negativos.

O motorista seguiu a viagem trombudo. Pelo o olhar dele não gostou da intervenção deste cidadão. Nos pontos de parada que faltavam já se comportou de melhor maneira com os passageiros, principalmente, para com alguns idosos que desciam.

Este e muito outros casos são presenciado diariamente na vida da cidade grande, onde o respeito e cordialidade foram para o “beleleu”. O bate boca nos coletivos entre passageiros e motoristas e cobradores são constantes e mais acirrados dependendo do horário, ocorrendo principalmente no final do expediente, onde todos estão cansado e desprovidos da cordialidade e respeito, o que não justifica a sua atitude.


José Antonio Taveira Belo / Zetinho - taveirabelo@hotmail.com

Um comentário:

Adelte Gomes disse...

Vejo muito desrespeito com o idoso tanto no ponto de onibus qdo dao sinal e o motorista nao para ou qdo para em seguida acelera fazendo a pessoa qse cair...Essas pessoas q desrepeitam acham q serao jovens a cida inteira!!esse video e legal pessoal,deixo o link abaixo!
abs

http://www.temporadafora.com/vlog/desrespeito-aos-idosos