sexta-feira, 8 de outubro de 2010

PATATI PATATÁ




Bem que poderia, com este título, começar a escrever sobre a conversão da Dilma ao catolicismo, que igual a São Paulo, quando na estrada de Damasco, foi admoestado por Deus que disse: “Saulo, Saulo por que me persegues?”, agora foi a Belo Horizonte, ontem, e diante de uma Imagem de Cristo crucificado disse: “Sou contra o aborto, até porque seria estranho que, quando há uma manifestação de vida no seio da minha família, porque meu neto acabou de nascer, defender uma posição a favor. Sou contra porque o aborto é uma violência para a mulher.” E, patati, patatá, patati, patatá... Meu Deus, avós deste país, ela continua explorando o neto. Não votem nela.

Entretanto, enquanto não estou em campanha, escrevei sobre meu neto. Fiquem certo isto é mais prazeroso do que falar de política. Pena que não vivamos só para eles e precisemos de política para influir em benefício do bem-estar de todos os netos deste país. A lembrança desta linda criaturinha, que é meu neto, que está correndo pela casa toda, mas, só agora está começando a falar, veio a mim pela leitura de um jornal, que hoje enquanto meu marido dormia, peguei na porta, sem está amassado (estou evoluindo minha amiga sueca Josenilda), e havia a chamada para um show aqui no Recife, num parque, em forma de uma artigo e o título era: “Fenômeno Infantil”.

Pensei tratar-se de mais um destes geniozinhos infantis que fazem de tudo e que, quando crescem, pela realidade social do nosso país, vão ser torneiros mecânicos e presidentes da república, sem nunca mais terem oportunidade de estudar, e se desenvolverem em suas próprias vocações. Coincidentemente, da mesma forma que estes gênios infantis, podem influir em nossas vidas, a matéria se referia a dois palhaços que estão influindo demais na vida de nossas crianças, e eu penso, para o bem.

A matéria começa assim: “Se você quer sorrir, é com Patati. Se você quer brincar é com Patatá.” Confesso que meus olhos encheram d’água. E a articulista continua: “Se você não tiver criança na família, talvez não conheça essa letra. Mas seu sobrinho, a filha da sua amiga, do seu vizinho, certamente sabe de cor a música dos palhaços paulistas, que voltam ao Recife neste fim de semana.” A mais pura verdade, e tendo um neto como eu tenho, já aprendi a cantar a música toda, enquanto ele, de frente da TV, vê, ouve e diz: “Patiti! Patatá” e dança, aquela dança infantil, que até já filmei. Só não tenho coragem de colocá-lo no YouTube, nem fazer dele meu “cabinho eleitoral”, como o coitadinho do Gabriel, neto da Dilma.

Não tenham a menor dúvida, se eu desaparecer deste Blog no fim de semana é porque fui à missa e ao show levando meu neto para ver Patatí e Patatá. Se alguém encontrar uma senhora com um menino lindo dançando ao som da dupla, pode me cumprimentar, serei eu.

O que sinto é que os ingressos mais baratos são R$ 60,00. Nem todas as crianças deste Recife, como o Dado da Marina (se quiser relê clique aqui ou compre A Gazeta de Bom Conselho, que o Luis Clério me publicou, e não só por isso merece os parabéns pelo aniversário, que só agora dou, pois no SBC o Mural já estava congestionado), e outras crianças não podem ver, apesar do alarde quanto as políticas sociais deste país. Por enquanto “cala-te boca” e penso só no meu neto. Egoísmo de avó. Sei que nos esbaldaremos cantando (veja vídeo abaixo):

“Se você quer sorrir, é com Patati
Se você quer brincar, é com Patatá
Se você quer sorrir e brincar, Patati Patatá!
Se você quer sorrir e brincar, Patati Patatá!

Se você quer sorrir, é com Patati
Se você quer brincar, é com Patatá
Se você quer sorrir e brincar, Patati Patatá!
Se você quer sorrir e brincar, Patati Patatá!

Trazendo alegria, pra cada coração
Com muita energia, e muita emoção
Sempre na escola com os amigos a brincar
Quero ver você assim cantar!

Se você quer sorrir, é com Patati
Se você quer brincar, é com Patatá
Se você quer sorrir e brincar, Patati Patatá!
Se você quer sorrir e brincar, Patati Patatá!

Trazendo alegria, pra cada coração
Com muita energia, e muita emoção
Sempre na escola com os amigos a brincar
Quero ver você assim cantar!

Se você quer sorrir e brincar Patati Patatá!”

Se você achar que a letra e a música não prestam, é porque não é avó nem avô. Mesmo a Dilma, daqui a um ano, mais ou menos, quando estiver com o Gabriel, lá no Rio Grande do Sul, a achará uma música maravilhosa e talvez se arrependa de o ter usado na campanha, pois se não o tivesse feito, teria sido eleita. Quem manda bulir com as avós deste país?




Lucinha Peixotolucinhapeixoto@citltda.com

5 comentários:

Anônimo disse...

Queridos Patati e Patata quando ouço suas musicas fico emocionado sou fã de vocês desde os 3 anos e hoje tenho 10 anos.Hoje ouvi a sua musica no carrossel animado quase chorei gosto muito de vocês,vocês sao meus melhores amigos.

Anônimo disse...

Queria saber qual são os seus nomes veradeiros!
admiro mto vocês
São liiindos
ah e apesar de ser mais uma criança,
adoroOo seus programas
Vocês são d+

Anônimo disse...

Vocês são mt gatos sem maquiagem! *-*

Vitoria Gordinha (: disse...

Eu amo muito vocês dois...Que Deus continue iluminando sempre os caminhos de vocês!
Amo muito muito vocês ♥

Anônimo disse...

patati e patata gosto muito de voces fale pro toni e manutençao que o programa ta ao vivo fale tambem para eles para nao corre porque eu gosto de ver eles eu amo muito eles dois