sexta-feira, 26 de novembro de 2010

EUCARISTIA




Com o tema – “Eucaristia: pão da vida que nos sacia para a eternidade, torna-nos capazes de amar os irmãos e cumprir a missão” realizamos com brilhantismo a 6ª SEMANA EUCARÍSTICA EM NOSSA PARÓQUIA DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS, no bairro de Rio Doce, em Olinda no período de 07 a 13 de novembro de 2010, com a celebração da Santa Missa, diariamente as 8h00min da manhã e com a exposição do SANTÍSSIMO para adoração até as 12h00min.
A Semana Eucarística foi precedida por uma confissão auricular para os paroquianos, da Matriz de São Francisco de Assis, das Capelas de São Joaquim, Espírito Santo, Nossa Senhora das Graças e Senhora Santana, os Centros Pastorais de São Vicente de Paulo e Santa Paula Francinett e a Comunidade Dom Bosco, todos envolvidos na ORAÇÃO e na ADORAÇÃO Foi uma semana de grande ardor missionário pela Sagrada Eucaristia que vivenciamos com muita alegria.

Os sacerdotes que celebraram a Santa Missa discorreram nas suas homilias sobre o amor que se deve ter a JESUS SACRAMENTADO NA HÓSTIA CONSAGRADA. Foram momentos inesquecíveis e que tocou no coração de todos os fieis. Um dos celebrantes, falou da PRIMEIRA PROCISSÃO EUCARISITICA DA HISTÓRIA – disse, ele, na sua homilia

Ao encerrar o mês de Maria, o Papa Bento XVI meditou sobre o segundo mistério Gozoso do Rosário, apontando a visitação como a primeira procissão eucarística da história. Maria vai visitar, levando Jesus, recém concebido no seio, a sua prima Izabel, anciã, a quem todos consideravam estéril, e que, contudo havia chegado o sexto mês de uma gestação doada por Deus. Ela é jovem, mas não tem medo porque Deus está com ela, dentro dela. Em certo sentido, podemos dizer que a sua viagem foi à primeira “procissão eucarística” da historia. Quando entra na casa de Izabel, comenta o Evangelho, a sua saudação é transbordante de graça e João salta de alegria no seio da mãe, percebendo a vinda d’Aquele a quem terá de anunciar a Israel, concluía.

Quantos exemplos como este foram dados, tantos milagres operado por JESUS NA HÓSTIA CONSAGRADA e tantas emoções em testemunhos vivos dados pela comunidade. Nada melhor em nossa vida do que acreditar fielmente na EUCARISTIA, o Jesus misericordioso, e cheio de bondade pelos seus irmãos, sendo ele Deus Filho redentor do mundo.

As pastorais, serviços e movimentos da Paróquia de São Francisco de Assis se engajaram e estiveram presente em toda a semana nas celebrações e na adoração, se revezando a cada hora. A adoração ao Santíssimo foi um momento de meditar sobre a Eucaristia, com cânticos e orações, e cada instante a jaculatória “GRAÇAS E LOUVORES SEJAM DADAS A TODO O MOMENTO” respondido por todos “AO SANTÍSSIMO E DIGNÍSSIMO SACRAMENTO” por três vezes e iniciava no cântico.

Durante toda a semana, lembrava-me do tempo da celebração da Semana Eucarística na Matriz Jesus, Maria e José em nossa querida cidade de Bom Conselho, quando ainda éramos crianças e ajudava ao inesquecível Padre Alfredo Damaso na liturgia. Recordações estas, que me levavam a sonhar com aquele tempo de abnegação ao SANTÍSSIMO e o respeito que o povo de Deus demonstrava nestas ocasiões sublimes, principalmente, na Adoração ao Santíssimo, quando Gabriel cantava

“Coração Santo, tu reinarás, e o nosso encanto sempre serás / Jesus amado / Jesus piedoso / Pai amoroso / frágua de amor / e aos teus pés venho / se tu me deixas / com humildes queixa / contigo estou e emendava com o cântico

“Deus de amor nós te adoramos neste sacramento / corpo e sangue que fizeste nosso alimento / és um Deus escondido, vivo e vencedor / a teus pés depositamos todo nosso amor... ”, ou,
Glória a Jesus na hóstia santa / que se consagra sobre o altar / e aos nossos olhos se levanta / para o Brasil abençoar ou mesmo o cântico
“Cantemos a Jesus sacramentado! / Cantamos ao Senhor / Deus está aqui, dos anjos adoradores / Adoremos a Cristo Redentor...” e no finalzinho da tarde, já o sol se pondo o Gabriel cantava “Noite calma sobre a terra / cai à luz e nos conduz / Boa noite Mãe querida / Boa noite meu Jesus”
e ai se ouvia a voz da mulheres piedosas de véu ou mantilha preta ou branca na cabeça ajoelhadas para receber a benção do Santíssimo.

Era um momento de muita piedade e fervor em nossa Matriz Jesus, Maria e José.

Depois que cantávamos o “Tantum ergo”:

Tantum ergo Sacramentum / veneremur cernui, / Et antiquum documentum / novo cedat ritui; / praestet fides supplementum / sesuum defectui / Genitori Genitoque / laus et jubilatio, / salus, honor, virtusquoque / sit et benedictio /procedenti ab utroque / compar sit laudatio! Amém, em latim, hoje traduzido, por “Tão Sublime Sacramento”, ouvindo na voz serena do grande católico e benemérito da Paróquia da Sagrada Família o Gabriel Vieira Belo, tocando em sua Serafina ao lado do altar em consonância com as vozes das santas senhoras do Apostolado da Oração, com a sua identificação na fita vermelha no pescoço ao Coração de Jesus e a fita azul de algumas santas senhoras identificando a Legião de Maria, eram momentos maravilhosos e de muita devoção.

O Padre Alfredo impávido e sem se mexer parecendo uma imagem incensava o Santíssimo ajoelhado no altar mor com os seus paramentos dourados e véu de ombro cobrindo as suas costas para dar a benção das bênçãos com Jesus no Ostensório aos fieis, e nós os coroinhas, tocando a sineta e incensando com o turíbulo exalando a fumaça perfumada em louvor a Deus.

Eram momentos marcantes na comunidade, principalmente para nós crianças que crescemos com este ensinamento de ADORAR a JESUS SACRAMENTADO NA HÓSTIA CONSAGRADA, o que ate hoje, somos fieis. São momentos de bonitas recordações em nossa vida.



José Antonio Taveira Belo / Zetinho - taveirabelo@hotmail.com
---------
(*)Imagem da Internet.

Nenhum comentário: