segunda-feira, 8 de novembro de 2010

O INEPto e o ENEMigo




Aqueles que gostam de um gracejo, igual a nós que fazemos a CIT Ltda, ao ler este título já sabe que vamos falar sobre o INEP e sobre o ENEM. Aproveito a oportunidade para dizer que nossa empresa, em seu rigoroso processo de seleção, durante a entrevista duríssima e torturante, que talvez nem a presidenta suportasse, o candidato que entrar sem um ar de riso na face já está sumariamente eliminado.

E quem leu o parágrafo anterior sabe que eu andei lendo a Lucinha Peixoto no Twitter, quando ela postou o seguinte “tweet”: “ENEM. Quanta INEPcia, meu Deus”. São trocadilhos jocosos e válidos vindos de sua contumaz jocosidade.

Falando sério, mas, com um ar de riso, eu começo a pensar sobre o destino do nosso país se o descalabro administrativo, nos próximos 4 anos continuar com nos últimos. Ninguém sabe em quem votei na eleição passada e não concluam nada com o que vou dizer. Mas eu repito o bardo Gonzaguinha: “Não dá mais prá segurar, explode coração.” Mesmo sem generalizar, pois ainda temos bons resquícios administrativos de épocas passadas, quando ainda se falava na palavra “planejamento”, e algumas coisas ainda funcionam. Embora eu tente aqui em minha cabeça quase oca, citar algumas, mas, não posso, a não ser que complemente com algumas falhas. Por exemplo, vacinação, já temos um aumento nos casos de sarampo; bolsa família, já há casos de gente ir sacar o valor de automóvel; imposto de renda, já começaram a vender os dados sigilosos, e assim por diante. Talvez, um que me surge aqui na mente, e que ainda não encontrei falhas é a campanha anti-aids, cada dia morre menos gente da doença, embora aumente o número de doentes por falhas nas políticas de prevenção.

Pois agora, falar em planos, programas e projetos, e sua avaliação, é ser conservador e tecnocrata. Agora são “políticas públicas”. Temos milhares e milhares, uma se chocando com a outra num desperdício brutal dos nossos escassos recursos. Há políticas públicas para tudo, e não resolvem quase nada pela falta de planejamento. Teme-se esta palavra como o diabo teme a cruz. Afinal de contas, o socialismo hoje é apenas socialismo, e se for com uma economia de mercado que faça o papel do Estado, então melhor ainda. Tudo é feito para aparecer e manter o poder e nada para funcionar.

Agora temos mais um caso, e pasmem, repetido. O Exame Nacional do Ensino Médio, o ENEM, que é de responsabilidade od Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais, o INEP, ambos ligado ao MEC. Este exame sempre foi importante, assim como outros que avaliam a qualidade do nosso ensino, com alguma confiabilidade técnica, porque para verificar esta qualidade é só entrar nas redes de relacionamento, ou mesmo, um caso mais perto, que são os comentários dos nossos Blogs. Ora vão dizer que a língua é trucidada neles por causa da pressa em escrever, e eu compreendo isto, e que mesmo o nosso presidente Lula não é lá tão letrado, mas tudo tem um limite. Não é por causa disto que não permitimos comentários em nosso Blog, mas sim pela impossibilidade prática de administrá-los, pelo número de pessoas que nele escrevem, e nem proibimos nenhum artigo por serem gramatical incorretos, e mesmo, não é só isso que a educação formal deve ensinar.

Abro um parêntese aqui, se quiserem continuar no assunto, podem pular esta parágrafo. A Lucinha Peixoto me mostrou um e-mail que recebeu de um professor da cidade de Garanhuns, que tinha como assunto: “blog Facista”. Quanto a ela, eu a defendo, se for facista, é da porta de casa prá dentro, pois aqui no emprego e fora dela é uma das mais democráticas pessoas que conheço. Quando ao Blog da CIT, pela zorra que temos de escritores nada podemos assegurar, pois uma vez eu disse que se Hitler nos enviasse um artigo, mantendo a compostura, nós o publicaríamos, embora com a promessa de publicar todas as respostas e contraditórios a ele. Na mensagem o professor diz que quer porque quer que seu nome não seja citado em nosso Blog e nem os seus textos. Lucinha, como é do seu feitio, respondeu que fascismo é chamar outra pessoa de doente mental e nem querer que ela se manifeste, dizendo que doente mental é ele, e dando as razões. Todos aqui apoiamos esta atitude dela neste caso específico. Nós vamos cumprir as ordens do professor e não publicaremos o seu nome a não ser que ele nos peça, como o fez a mim, tempos atrás em mensagem no dia 04.05.2010, com o assunto: “O povo de Pernambuco precisa saber”. Não o publicamos por achar que os dados não era suficientes para um ataque tão expressivo ao governador e deputados. Ele ainda dizia: “Solicitamos do prezado Companheiro de blog que esta vergonha seja divulgada para Sociedade Pernambucana. P.S. Sou nascido em Iatecá, na época fazia parte de Bom Conselho. Se me tornar Presidente podem divulgar que sou daí.kkkkkkkkkkkkk”. Desculpe professor mas não considerei fazendo parte do seu texto que pediu para publicar estes P. S., nem iremos retirar o seu texto por respeito ao blog que primeiro o publicou e que apenas nele confiamos (o Blog do Ronaldo César). Entretanto, devo dizer que, às vezes é bom fazer, desmembramentos municipais. Você é de Iatecá e eu sou de Bom Conselho, e se algum dia o senhor for o presidente, mesmo assim não direi que o senhor é meu conterrâneo. Fecho parêntese.

Mas, não saímos da educação, mesmo dentro do parêntese, nem de Bom Conselho que vem lutando para continuar a ser a Cidade das Escolas, apesar do ENEM. Em vez de amigo, o exame tornou-se ENEMigo da educação pelo descalabro administrativo. Eu fico pensando, que tempos atrás, quando se falava em planejamento, citava-se sempre as repúblicas socialistas. Lá era tudo planejado e certinho e não havia esta anarquia reinante em países de economia de mercado. Sem querer ser simplista, e já sendo, só depois que ruíram os sistemas socialistas, os seus defensores começaram a subir ao poder em vários lugares, e parece que tentaram esquecer tudo que defenderam. Gente, uma economia de mercado moderna não pode prescindir do Estado totalmente, e para que ele exista e seja eficaz é necessário a formação de pessoas para que exerçam suas funções. Se todo governo que entrar nas prefeituras fizer o que fizeram na Conde da Boa Vista aqui no Recife, nossas cidades pararão.

Se no setor educacional, que é vital em nossa luta para manter nosso povo com alguma dignidade neste sistema global, não colocarmos nos cargos públicos pessoas julgadas pelos seus méritos nos postos que o exigem, nada dará certo. Sem querer voltar a assunto nenhum, só um pouquinho, se professores não são formados para ensinar e sim para saber lidar com política partidária, coitado dos nossos alunos. O BBC fala hoje do erro do ENEM, mas não diz que ele (o erro) apenas se repete. Já vazaram provas e dados sigilosos de alunos. E o MEC, através do Twitter, ainda diz que está monitorando alunos para processar quem falar mal do teste. O que podemos dizer diante deste descalabro comunicativo? Talvez, apenas avisar aos alunos de nossa cidade, que fizeram seu teste no Colégio Estadual Rural Coronel José Abílio (CERU), que, cuidado com o Coronel, ele reencarnou no MEC.

Eu estou sentindo a falta do Blog do Jodeval, meu conterrâneo. Gostaria de saber o que ele diria sobre este episódio. Espero que, com este desabafo ninguém descubra em quem votei, pois podem começar a dizer que estou me escondendo atrás do pseudônimo, e que não conversam com fantasmas. Mas, se o que a Lucinha disse é verdade, que o ectoplasma do O Andarilho andou declarando voto, é mais um motivo para eu ficar na minha.


Diretor Presidentediretorpresidente@citltda.com

Nenhum comentário: