quarta-feira, 3 de novembro de 2010

OS DOIS "TIÕES"




O título deste artigo pode parecer estranho. Mas, muitas coisas estranhas tornam-se claras depois de simples explicações. Quem não se lembra de um Sebastião em sua vida. Eu tive vários amigos e conhecidos com este nome. Talvez uns 95% deles, eram chamados de “Tião”, como 100% dos Josés são chamados de “”, com uma margem de erro de 2%, só para menos neste caso. Portanto, vou lidar com duas pessoas que se chamam Sebastião. Ou melhor dizendo, vou roubar-lhes as palavras escritas para ilustrar dois pontos do que penso, ainda sobre o PT, Dilma e o meu conterrâneo Lula.

Em primeiro lugar, há uma necessidade hoje de despir o mito Lula, para o seu próprio benefício. Temos que ver o que está por baixo dos ternos do Armani que ele hoje veste, para não deixar só para a História, quando o mal estiver feito, constatar. Um bom início é desmistificar um pouco o que o governo Lula fez pelo Nordeste. E para começar, nada melhor do que a palavra de alguém de quem podemos discordar, mas, já estudou muito bem esta região, e sobre ela sabe o que diz, sem nem de longe, imitar alguns sulistas imbecis que vivem querendo denegrir a região, porque seus eleitores exerceram seu direito democrático de votar na Dilma. Eu deles discordei e pedi que não o fizessem, mas, se o fizeram, temos que ter uma visão de Brasil, sem partir para a simples retaliação sem sentido, dizendo como dizia minha mãe e outras mães de Caetés: “o que vem de baixo não me atinge”. Esta pessoa é, o primeiro “Tião”, o Sebastião Barreto Campelo, que é o Presidente do Centro de Estudos do Nordeste. Seu artigo foi publicado no Diário de Pernambuco de hoje, com o título: “O esvaziamento institucional de Pernambuco”. (Os textos não meus estão em vermelho)

“Pernambuco vem sofrendo um forte esvaziamento institucional, nos últimos 15 anos, com a apática omissão das suas lideranças políticas, empresariais e intelectuais.

Primeiro foi o fechamento da Sudene. O presidente Lula, na sua campanha eleitoral em 1992, prometeu a sua recriação imediata, caso fosse eleito e emocionou todos os defensores da Autarquia, fazendo uma gigantesca corrente humana de mãos dadas, abraçando a sua sede.

No seu primeiro mandato não tomou qualquer providência para recriá-la. No segundo, mandou um projeto, muito bem relatado pelo deputado Zezeu Gomes, o qual foi aprovado pelo plenário da Câmara pelo placar record de 368 a zero.

Infelizmente, o presidente vetou artigos que, sem os quais, esvaziou-se institucionalmente a Sudene. Assim, no rompimento das barragens no Piauí e nas enchentes da Mata Sul em Pernambuco e Alagoas, vimos a total omissão da Sudene, na sua função de coordenadora dos recursos federais.

O seu Conselho Deliberativo, completamente inútil, tem tido um triste papel. Na última reunião, não tinha um só governador presente. Não houve nem quorum legal para validar a reunião, que teve que ter continuidade apenas informal, conforme anunciou constrangidamente o superintendente. Anunciado o representante do BNB para propor o plano de aplicação do FNE, que legalmente tem que ter as suas diretrizes aprovadas pelo Conselho da Sudene, conforme constava na pauta da reunião, verificou-se que o mesmo não se encontrava presente !.

A Chesf, que depois de muita luta, conseguiu-se transferir a sua sede do Rio para o Recife, graças a habilidade de André Falcão e Arnaldo Barbalho, foi esvaziada e perdeu a sua autonomia para a Eletrobras. Perdeu até o nome. Foi a única empresa elétrica estatal a dar lucro em 2009 e teve todo o seu lucro (mais de R$ 700 milhões) confiscado pela Eletrobras, para cobrir os rombos que o PMDB de Sarney está provocando no Ministério de Minas e Energia. Parabéns a Antônio Feijó e Terezinha Nunes pela luta para retroceder as medidas tomadas contra a Chesf.

O Dnocs praticamente não existe em Pernambuco. O sistema Poço da Cruz está paralisado e não tem nenhuma obra sendo realizada em todo o Estado!

Finalmente a Codevasf está inativa, sem nenhum investimento feito na bacia do São Francisco, a não ser as inúteis transposições, que ficarão como elefantes brancos, testemunhando o mau emprego dos recursos públicos, beneficiando apenas as privilegiadas empreiteiras, que tiveram a sorte de realizá-las.”

Vejam que isto ocorreu, quase tudo, durante o reinado do Eduardo Campos, que foi o xodó de Lula durante os últimos 8 anos. Imaginem no Nordeste como um todo! Vamos pesquisar, amigos.

Em segundo lugar, o segundo “Tião”, o Sebastião Nery, este jornalista a quem já citei aqui muitas vezes, pela sua experiência em política brasileira. Na sua coluna na imprensa, ontem, ele trata, entre outros assuntos, de semelhanças entre governos no Brasil, na qual eu cito o seguinte texto:

“...........
PT

O perigo de Dilma mora no quintal de casa. Há um animal perigoso solto, que vai tentar dar agora as dentadas que não conseguiu com a esperteza fisiológica e sistematicamente corruptora de Lula : o PT "radical", "revolucionário", "trotsquista", fidelista, chavista.

Perderam seu "presidente", quando José Dirceu teve que ser expulso do palácio e da política aberta, legal, no golpe do "Mensalão", criado exatamente para ser a base da candidatura dele para substituir Lula.

É ilusão imaginar que eles desistiram. O projeto continua o mesmo : cevar-se nos negócios e dinheiramas que passam por dentro, ao lado ou nas periferias do governo e irem aos poucos ganhando espaço e construindo uma maioria no PT, para ser usada em qualquer disputa futura mais dura.

Comunicação

O projeto dos Conselhos de Comunicação (o nacional, estaduais, municipais e até mesmo nas estatais) existe para isso. Já que o ministério da Fazenda, Banco Central, Banco do Brasil, Petrobrás, Eletrobrás, etc. são destinados aos donos da política financeira e econômica, o PT radical quer assumir, numa boa ou na marra, a área de comunicações.

A partir dos Conselhos, eles se instalariam na Comunicação, na Propaganda oficial (com suas verbas bilionárias), na Internet, na mídia toda, sobretudo televisões, jornais e revistas. A "matilha" (é assim carinhosamente que eles se tratam, os jornalistas petistas incrustados em toda a maquina do governo) acha que, com Dilma, serão ainda mais poderosos pela inconsistência da relação dela com a cúpula da mídia.

Ainda ouviremos falar muito desses Conselhos.

Lobato

O publico imagina que governo é uma cooperativa de bom senso. Nada disso. Em cada canto há alguém jogando bruto para tentar tornar dogmas as teses mais malucas e tanto mais "radicais" quanto mais medievais. Até no MEC, o Ministerio da Educação, que aparentemente seria um setor com o mínimo de juizo, toda hora aparecem malucos.

O Conselho Nacional de Educação (?) aprovou "parecer" de uma relatora doidona "acusando Monteiro Lobato de racista e proibindo-o nas escolas, porque trechos relativos à personagem de Tia Anastácia , que é negra, e a animais como o urubu e o macaco, têm elementos de depreciação racial contra os negros" (Globo).

Urubu tem que ser branco. O Pinel não tem vaga não?”

Talvez o mais correto seria terminar agora com a clássica frase: “Sem Comentários”. No entanto, quando a usamos ninguém fica sabendo nossa posição. Por isso, eu digo algumas coisas.

Quanto ao PT, eu concordo em gênero, número e grau. Quase todas as pessoas boas que este partido comportou, já delas saíram. Ficou apenas a nata do que não presta, com raríssimas exceções, como a do Senador Suplicy, que é um homem de tão boa vontade que até levou orquídeas para a presidente eleita e foi barrado no portão. Esta última, petista de última hora, já começou me dando razão, quando digo que ela não está preparada para assumir a presidência do Brasil. Fatos? Criou uma comissão de transição só de petistas, e porque o PMDB, que tem o vice-presidente, chiou, o fez de coordenador. Nos salamaleques feitos pela “grande imprensa” (vejam ela também faz isso), quando chamada para uma entrevista pelo Jornal Nacional, deu uma explicação sobre sua defesa de câmbio flutuante, que é preciso não saber nada de economia ou saber mais do que todos os economistas existentes no mundo, para que fosse entendida, pelo menos sem uma dose grande de meditação. Urge um porta-voz. E vai por aí.

O outro tópico trata de um tema importantíssimo para a liberdade de expressão em nosso país, nessa nossa juvenil, ou pré-adolescente democracia. Vamos rezar para que o que a candidata eleita prometeu, que prefere “o barulho da imprensa livre ao o silêncio das ditaduras”, seja cumprido. Neste caso, eu serei Dilma desde criancinha, vamos ver se ela aguenta.

Por fim o última tópico, que parece ser uma daquelas piadas que a Lucinha Peixoto, em artigo abaixo, pede que façamos sobre os sulistas, e espero em Deus, que a relatora doidona seja de São Paulo e não do nordeste. Quem será? Verei se descubro e conto. Ela agora quer chamar “urubu de meu louro”. Aviso às autoridades sanitárias que, se ela for nordestina, temos aqui a Tamarineira, com amplos e confortáveis espaços, até que vire um parque temático, que espero o João da Costa não o chame Parque D. Dilma (mãe da Dilma eleita), para se reeleger para Prefeitura do Recife. Pois aí estaríamos dando “pano para as mangas” para os sulistas fazerem piadas sobre nós. Pelo menos D. Lindu era minha conterrânea.


Zezinho de Caetésjad67@citltda.com

Nenhum comentário: