terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Em nome das ROSAS


Vejo a rosa à meia luz

Sonho um sonho adolescente

Estremeço de repente

Fico todo envaidecido

Bem disposto, embevecido

Essa rosa me seduz!


Meu caro amigo Barbosa

De poema, nada sei

Por isso não contestei

Nem ando em cima da prosa

Da mulher, gosto da rosa

Meu caro amigo Barbosa.


A roseira dá a rosa

E uma rosa eu ganhei

Noutra rosa eu arrisquei

E como ela é charmosa!!

Da mulher gosto da rosa

Bela, graúda e formosa!!


Mas a rosa de que falo

Não é filha da roseira

É a rosa mais faceira

Que nesta vida restou

E foi Deus quem a criou

E ninguém sabe imitá-lo!!


É a rosa da mulher

Essa flor do meu jardim

Que faz muito bem a mim

E quando eu quero, ela quer

Conteste-me quem quiser

Se argumento tiver!!


Rosas bem apreciadas

Estojos que enalteço

E provo que as mereço

No formato, bem talhadas

Dengosas, bem-asseadas

Pois devem ser bem tratadas.


Peludas ou depiladas

De todo jeito, saudáveis

Quentes, sensíveis, amáveis

Ardentes, bem arrumadas

Carinhosas, assanhadas

Bem dengosas, bem danadas!!


Já me despeço da prosa

Fico nesta poesia

Meu avô sempre dizia

Nunca despreze uma rosa

Sendo ela amorosa

Altaneira e vigorosa!!


Essa rosa que enalteço

Deus a criou com carinho

Deixo-a bem num cantinho

Num ângulo bem escondido

Num lugar bem protegido

É assim que a conheço!!


Nomes e nomes lhes dão

Os sem-vergonha aos montes

As rosas em seus horizontes

Merecem nossos respeitos

Repudio esses sujeitos

Fanfarrões ou fanfarrão.


Salve, salve essas rosas!!

Gostosas, belas, formosas

Com elas não faço prosas

Rosas nobres, espaçosas

Bem nutridas, bem mimosas

No seu canto tão airosas!!

Salve, salve essas rosas!!


José Fernandes Costa - jfc1937@yahoo.com.br

Um comentário:

José Fernandes Ccsta disse...

Além de agradecer aos que fazem a CIT, louvo a arte de quem ilustrou esses versos. O adorno ficou excelente! Se foi arte do Jameson, é prova de que ele gosta das ROSAS, como eu gosto.
O ilustrador somou rosas com ROSA!!

OBRIGADO A TODOS E TODAS!
José Fernandes Costa./.