terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

O que fazer com os Castros?




Semana passada deparei-me com o texto transcrito abaixo, do jornalista Sandro Vaia, publicado pelo Blog do Noblat, com o título “Notícias da Ilha”. Nada do que ele diz é novidade, nem mesmo o estilo impecável do excelente jornalista que é o autor. Os PILA (Perfeitos Iludidos Latino-Americano), ficam mais vermelhos de fúria quando são ditas estas verdades. Mesmo assim continuam, no discurso, ou no gogó, a defender os Castros, os irmão da Ilha de Cuba.

À guisa de São Cosme e São Damião, mesmo não sendo gêmeos, Fidel e Raul vão se perpetuando no poder após tratar o povo cubano como se fosse um capão cevado. Lá em Caetés minha mãe era conhecida e elogiada pelos seus capões (galos capados) que ficavam à espera da mesa do Natal. Ela empurrava o milho nos bichinhos, goela a dentro até o papo ficar duro de tão cheio. E eles engordavam mas, com efeitos colaterais conhecidos. Falta de liberdade e “amputações de funções vitais”. Os galináceos não reclamavam, afinal de contas tinham o que comer e também não sabiam o destino que lhe esperavam. A única diferença é que os cubanos nem têm o que comer.

E assim vive este pobo. Até quando? O Obama parecia saber, mas, está dando com os burros n’água na política interna e o “bloqueo” continua lá, a atrapalhar, não como primeira causa, que os cubanos se libertem, mas por dá uma sobrevida ao Partido Comunista e seus dirigentes. Leiam o Sandro Vaio, e eu tento continuar, não tão brilhantemente, logo a seguir:

“ Notícias da ilha dos irmãos Castro: o restaurante La Guarida, aquele do filme Morango com Chocolate, fechou e voltou a reabrir; os cabos de fibra ótica que ligarão Cuba à Venezuela , com 640 megabytes de capacidade, estão chegando, e segundo a imprensa oficial, que é a única existente no país, servirá não para que os cidadãos tenham acesso à internet, mas para “fortalecer a soberania e a segurança nacional” (quem não se lembra da segurança nacional, aquela obsessão doentia dos militares de 64?); e, por fim, a informação de que ,em 3 meses, já foram concedidas 75 mil licenças para quem quer se aventurar a trabalhar por conta própria numa das 178 profissões autorizadas pelo governo ou pelo partido, o que dá na mesma.

Assim a pequena ilha continua a sua via-crucis, que já dura mais de 50 anos, em busca de um caminho que permita uma sobrevivência digna aos seus cerca de 11 milhões de habitantes, os que resistiram à perigosa aventura do êxodo pelo Golfo do México.

Cuba é a penúltima disneylandia socialista do mundo.A última é a impenetrável Coréia do Norte. Ambas são uma espécie contemporânea de monarquia hereditária de partido único. Numa, o poder passa de irmão para irmão. Na outra, de pai para filho.

A ilha está sendo abalada, desde os meses finais de 2010, por um espasmo de busca desesperada de eficiência por parte do governo, que não tinha mais como sustentar 4.200.000 funcionários públicos (80% da população ativa), muitos dos quais ociosos, nem como continuar subsidiando a rala caderneta de racionamento de bens básicos que garantia a mínima cota de subsistência à população.

Colocou em prática, a partir de outubro, um plano de demissão, que prevê a eliminação de 1.500.000 empregos estatais num prazo de 3 anos.

Não é a primeira vez que o governo cubano tenta a busca da eficiência e dar fôlego à pequena iniciativa privada. Da outra vez, logo depois da derrocada da URSS e do final da tutela soviética sobre a ilha, no início do chamado “Período Especial”, mais de 600 “paladares” (pequenos restaurantes privados) floresceram por toda a ilha, até que a prosperidade de alguns de seus donos começasse a incomodar Fidel e seus ‘apparatchiks”, e eles começassem a ser sufocados por dezenas de regras, restrições e impostos que levaram ao fechamento de quase todos eles - inclusive o mais famoso, o La Guarida, que vai tentar reabrir baseado no novo surto de liberalização do empreendedorismo.

Em abril, o Partido Comunista Cubano realizará o seu Congresso nacional, que é apenas o sexto em seus cinqüenta anos de hegemonia absoluta na direção do país. Nenhum grande tema ideológico estará na pauta de Raúl e seus burocratas.

Eles vão discutir, apenas, de que forma a população poderá usar as regras de sua pequena parcela de liberdade consentida para poder sobreviver e,quem sabe, um dia prosperar. Seria uma boa oportunidade para que os EUA abandonassem o seu estúpido “bloqueo” e deixassem de fornecer às autoridades de Cuba o pretexto para justificar a miséria política, econômica e moral de seu regime.”

Claro que é um pretexto, que os PILA’s continuam a alardear como sendo uma parte da maldade dos americanos. Hoje já se sabe que, retirado o bloqueio, em menos de um ano, cai toda a camarilha do Partido Comunista, junto com os irmãos Castro. Pode ter certeza, não haverá um tiro, um choro, uma vela acesa no caixão de nenhum deles. Um pouco diferente do Egito, que parece vai derrubar um ditador pelo Twitter, lá em Cuba talvez baste uns 3 ou 4 Blogs, iguais a alguns do nosso Agreste Meridional para fazer o serviço. Ah, como eu esperei que outro homem, também proveniente do nosso Agreste, tivesse tido tino para ajudar o povo cubano. Não aconteceu. O Lula, ao invés de cooperar neste sentido, xingou os presos políticos cubanos, comparando-os a Fernandinho Beira-Mar. Não sei o que o poste, que ele carregou durante tanto tempo fará, para remendar seu carregador, mas seria uma grande oportunidade para Lucinha Peixoto não começar a epitetá-la de “deficiente-mor”.


Zezinho de Caetésjad67@citltda.com

2 comentários:

Altamir Pinheiro disse...

NO TEMPO QUE EU ERA GENTE (BATIA FORTE!!!), E DAVA CONTA DO RECADO, ERA EU, AMANSEBADO COM UMA QUENGUINHA COMUNISTA DO RECIFE QUE CURSOU VÁRIOS ANOS DE MEDICINA EM “LA HABANA”. POIS BEM, DIZIA-ME ELA QUE, CERTA VEZ PERGUNTOU A UM ADOLESCENTE CUBANO DE 14 ANOS QUE ESTE LHE RESPONDESSE E AFIRMASSE TRÊS BOAS COISAS DO REGIME DE FIDEL. E, NA BUCHA, O GAROTO ARROTOU: Saúde, Educação e Assistência/Previdência Social. DAÍ, ELA FORÇOU A BARRA E FEZ OUTRA: AGORA, DIGA-ME TRÊS COISAS PÉSSIMAS QUE VOCÊ ACHA DO GOVERNO CUBANO?!?!?! EIS A RESPOSTA: Café da manhã, Almoço e Janta..........

Lucinha Peixoto disse...

Zezinho,

Deficiente-mor é bom. Depois, quando eu usar não vá dizer que inventei. Estão dizendo que ela ficou muda depois que assumiu. Foi um trauma causado pela presença da Marcela Temer. Até agora, só pronunciou umas 10 ou 12 palavras. Ainda bem, o Lula ninguém aguentava mais a verborragia apedeuta do Lula.