terça-feira, 1 de março de 2011

Dilma quebrou os ovos do Lula


Eu e muitos outros avisaram que, durante a campanha presidencial, havia muita gente “querendo fazer omelete, sem quebrar os ovos”. A única candidata que não prometia fazer omelete era a Marina Silva. Propunha uma salada verde, sem uso de transgênicos. A Rainha Dilma então, foi a mestra dos omeletes. Vamos relacionar um a um, pelo menos os que me lembro, pois faço omelete quase todos os dias e já os embaralho, embora eu sempre quebre os ovos.

O omelete que a Dilma prometeu fazer era enorme e resolveria o problema da fome no Brasil. Era só usar os ovos do Lula para manter em dia todo o cronograma de realizações prometidas que significava construir, só neste ano, 3.288 quadras esportivas em escolas, 1.695 creches, 723 postos de policiamento comunitário, 2.174 Unidades Básicas de Saúde e 125 Unidades de Pronto Atendimento, além de centenas de milhares de moradias subsidiadas para a população de baixa renda, no programa Minha Casa Minha Vida. Além de novas obras em rodovias, ferrovias, portos, irrigação e saneamento, igualmente incluídas na segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento, batizada de PAC 2, tudo isto já previsto no Orçamento, feito quando ainda eram usados os ovos do Lula.

Se vocês puxarem pela memória verão mais promessas, como a de dobrar o número de imóveis (de 1 para 2 milhões de unidades) no programa que era a menina dos seus olhos. Veja o filme abaixo que não me deixa mentir.



Era um omelete eleitoral para ninguém botar defeito. E eu como dona de casa, que entendo do traçado há muitos anos, pois tem até um admirador no Blog do Roberto Almeida, que se intitula Eistein, que me chama intelectual do alho e óleo, e eu acrescentaria, dos ovos, mas nunca os de Lula, ficava só esperando para aprender como se faria o milagre.

Logo quando foi eleita pelos nordestinos, sedentos daquele omelete prometido, quando foi verificar os ingredientes, pasmem, os ovos do Lula não estavam quebrados. Ele os preservou intactos durante 8 anos, dizendo ao povo que, nunca na história deste país o povo tinha comido um omelete tão saboroso. Quem sabe, a coitada da Dilma realmente estava enganada, pensando que no omelete de Lula havia ovos, e passou a prometer um maior ainda, seguindo a receita do chefe?

Não houve jeito, depois que se assenhorou dos fatos governamentais, descobriu a farsa. Lula fazia omelete sem quebrar os ovos. O que o povão comia era farinha seca com margarina. Caindo em si, a Rainha herdeira teve que quebrar os ovos. Foram quebrados 50 bilhões deles. Para ver, se o fazendo, poderá no futuro, oferecer omelete ao povo, com novos ovos.

Enquanto, este tempo não chega, ela vai ao programa da Ana Maria Braga e faz um omelete de queijo, apreciado pela anfitriã e cognominado de “omelete presidencial”. Só faltou declarar, parafraseando a Maria Antonieta, antes de oferecer seu pescocinho aos revoltosos: “Se o povo não tem brioches, façamos um omeletinho para eles”. Poderia dizer isto, pegando as cascas dos ovos quebrados, e jogando-as no lixo da história.

E eu que esperei tanto um milagre da minha colega católica militante, que me ensinasse a fazer um omelete sem quebrar os ovos, mais uma vez desliguei a TV, frustrada. O programa foi gravado, e tenho certeza que foi editado, para o omelete presidencial ficar bonitinho, pois, ela já havia tentado fazer um, noutro programa, e fez a maior lambança. Imagine vocês que ainda temos 4 anos pela frente. E haja omelete desonerado!

A pergunta que fica no ar é a seguinte: Onde estariam os ovos do Lula agora? Até agora ninguém sabe ninguém viu. Suspeita-se que eles estariam podres, e serão devidamente jogados também no lixão da história.


Lucinha Peixotolucinhapeixoto@citltda.com

Um comentário:

Altamir Pinheiro disse...

SÓ UM POVO “PIDÃO” e IDIOTA COMO O NORDESTINO, IDOLATRA UM SEBOSO COMO LULA E ELEGE UMA NULIDADE COMO DILMA ROUSSEFF... APESAR DE, DIGA-SE DE PASSAGEM, O SERRA SER TÃO PIOR QUANTO...