quarta-feira, 20 de abril de 2011

Viciados em PT e os "Petistas Anônimos"



A polêmica do momento é o debate entre FHC e Lula para discutir o que deve se fazer com o “povão”. O Bom Velhinho diz que é através das classes médias que ele deve ser abordado, e o ex-apedeuta-mor diz que é falando diretamente a ele. A primeira coisa a fazer seria definir o que é “povão”. Não temos tempo de fazê-lo, pois o assunto é outro. E mesmo que a “Teoria do Caos” nos diga que eles estão relacionados, vamos deixá-los separados por enquanto.

O que me leva a sentar estes meus fundos (perdão meu Deus, por este termo) cansados foi o caos pelo qual passou a cidade de Recife, minha segundo pátria, ontem, devido às chuvas. Quem não tentou enfrentar as ruas não saberá bem porque estou com mais raiva do que a que tenho normalmente dos petistas.

Alguns dirão que quero politizar a chuva, como se isto não fosse feito há muito tempo. Penso até que o João Paulo, foi reeleito aqui e conseguiu fazer o seu sucessor porque não choveu muito. Sim. A chuva é uma grande aliada política das oposições. Por que?

Uma dona de casa, como eu resolve ir ao supermercado, o que fiz ontem. Um trajeto que fazia em 10 minutos, o fiz em 35 minutos, sofrendo todos os tipos de assaltos neste país. Gasolina cara, risco de acidentes, ouvidos doendo com as buzinas, medo de ficar dentro da água, ruas esburacadas, árvores caindo, etc. etc. Já disse que sou classe média, infelizmente, pois não tenho o direito de pedir o Bolsa Família, que me permitiria ficar em casa num dia como o de ontem. Entretanto, pensando bem, ontem sofremos todos. O “povão” sofreu nos ônibus, e a classe média nos carros. Seguindo o Bom Velhinho temos que, como classe média, mostrar ao “povão” que vota no PT, de que este sofrimento, que continuou com as novas classes médias e seus novos carros, não é culpa só da chuva, como o que acontece de bom não é só culpa do PT. Vamos tentar tirar este vício que há mais de 10 anos se fixou em nossa cidade e no país. Vamos mostrar que o votar no PT, virou um vício terrível, pior do que o jogo do bicho, já que estamos falando de “povão”.

Lembro, lá de Bom Conselho, que minha mãe fazia uma “fezinha” na contravenção, que lá era “legal”. A primeira pergunta do dia era se a gente havia sonhado com algum palpite bom para jogar. Se não tivéssemos nenhum ela usava a borra do café, para ver imagens de bichos. Quando o cambista passava ela já estava pronta para passar seus palpites para o talão. Para ser justa, ela não jogava muito. Não tinha interesse em ficar rica com aquilo. O interesse maior era ter o que esperar durante todo o dia quando saía o resultado pelos rádios. Sua reação era quase sempre a mesma:

- Deu vaca! Meu Deus, então aquilo no café não era um cachorro!

E assim se passavam os dias e dias naquele engano. Mas para continuar, de vez em quando ela tinha que ganhar algum dinheiro. Eu nunca vi uma situação tão parecida quanto aquela que acontece no Recife, depois que o PT assumiu o governo. Os governos dos Joões, o traído e o traidor, conseguiu viciar este povo, que um dia elegeu grandes prefeitos. É o “povão” viciado. Quando eles chiam com a chuva, igual no jogo do bicho, eles fazem algo certo, para manter o vício.

Vejam bens senhores e senhoras ainda não viciados em PT. O João da Costa, o traíra, viajou com a família para a Espanha. Foi curtir a semana fazendo a via de Santiago de Compostela, que é chique para as classes médias altas. Não serei leviana ao ponto de afirmar que ele usou dinheiro público para fazer isto, mas isto deve ser investigado. Se eu fosse do PT, e fizesse oposição igual aos petistas, eu agradeceria a chuva de ontem, e os transtornos que ela causou, atingindo todos, inclusive o “povão”, como sendo um meio de avisar que seu vício pode ser fatal.

Voltando a Bom Conselho, de onde nunca me afasto em pensamento, será que a Judith viajou para Tamandaré com o Açude da Nação estourado e as muriçocas sequestrando seus próprios filhos? Eu não acredito. Se ela o fez a decisão já está tomada: Não será candidata em 2012, pois ela sabe que quando o “povão” passa muito tempo perdendo pode parar de jogar. Eu não chegaria ao exagero do Poeta, que com outras palavras diz, e parece ser apoiado pelo Felipe com suas 19 picadas: “Ou a Judith acaba com as muriçocas ou as muriçocas acabam com a Judith”, mas diria, que uma viagem errada pode complicar sua situação. E eu não acredito que ela possa colocar em risco um grande projeto de tomada de poder por parte do nosso gênero na cidade.

Agora uma coisa é certa, se o João da Costa, com o caos que se produziu ontem enquanto ele está na Espanha, ainda for reeleito, o Lula voltará em 2014, pois o vício é incurável. Mesmo assim, podemos, nós da classe média, propor, seguindo na linha do conselho do Bom Velhinho, a criação dos “Petistas Anônimos”, nos moldes dos Alcoólicos Anônimos. Na primeira reunião ouviríamos:

- Meu nome é Marina Silva!

- Seja bem-vinda, Marina!

Lucinha Peixoto

Nenhum comentário: